Newton Sucupira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2013)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Newton Sucupira
Nome completo Newton Lins Buarque Sucupira
Nascimento 09 de maio de 1920
Porto Calvo, AL
Morte 26 de agosto de 2007 (87 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Professor, advogado, filósofo
Prémios Prêmio ABL de Ensaio crítica e história literária (2002)
Cargo Secretário de Educação Superior do MEC

Membro do Conselho Nacional de Educação

Magnum opus Tobias Barreto e a filosofia alemã

Newton Lins Buarque Sucupira (Porto Calvo, 9 de maio de 1920Rio de Janeiro, 26 de agosto de 2007) foi um professor, filósofo e advogado brasileiro, professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foi secretário de Educação Superior do Ministério da Educação e membro do Conselho Nacional de Educação.

É conhecido como pai da pós-graduação no país, pois o marco legal que possibilitou o crescimento da pós-graduação no Brasil foi conhecido como Parecer Sucupira[1], uma alusão ao seu relator.

Em 2001 escreveu o livro Tobias Barreto e Filosofia Alemã, pelo qual recebeu o Prêmio da Academia Brasileira de Letras de Ensaio Público.

Em 2004 publicou o livro Engenho Bangüê e recebeu o título de Professor Emérito da Universidade Gama Filho.

Em 2006 recebeu o Prêmio Anísio Teixeira da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (Capes/MEC), em reconhecimento ao trabalho realizado.

Referências

  1. «Parecer 977 de 1965» (PDF). CAPES. Consultado em 23 de março de 2018. 
  • BOMENY, Helena. Newton Sucupira e os rumos da educação superior. Brasília: Paralelo 15, CAPES, 2001. 128 p. (Série Paralelo 15) [1]