Nicola Sacco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nicola Sacco
Nascimento 22 de abril de 1891
Torremaggiore
Morte 23 de agosto de 1927 (36 anos)
Charlestown
Cidadania Reino de Itália
Ocupação político
Causa da morte eletrocussão

Nicola Sacco (Torremaggiore, 22 de Abril de 1891Charlestown, 23 de agosto de 1927) foi um anarquista italiano que junto com Bartolomeo Vanzetti foi preso, processado, julgado e condenado nos Estados Unidos da América na década de 1920, sob a acusação de homicídio de um contador e de um guarda de uma fábrica de sapatos. Sobre sua culpa houve muitas dúvidas já à época dos acontecimentos.

Nem ele nem Vanzetti foram absolvidos nem mesmo depois que um outro homem admitiu em 1925 a autoria dos crimes. Foram condenados à pena capital e executados por eletrocução em 23 de agosto de 1927.

Há uma citação sobre ambos no poema "América" de Allen Ginsberg.

Howard Fast, escritor de origem judaica e militante político, escreveu um livro que narra a história dos dois anarquistas, imigrantes, italianos condenados a morte, o nome do livro é "Sacco e Vanzetti".

Em 1977, uma investigação ordenada pelo então governador de Massachusetts, Michael Dukakis, estabeleceu que Sacco e Vanzetti não receberam um julgamento justo. Dukakis proclamou 23 de agosto de 1977 como o Dia em Memória de Sacco e Vanzetti ("Dia Memorial Sacco e Vanzetti"), com o objetivo de remover todo o estigma de seus nomes. Eles não receberam perdão póstumo, pois significaria atribuir-lhes culpa.[1][2]

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um anarquista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.