Opção binária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps kcmpartitions.png
Este artigo não está em nenhuma categoria (desde Novembro de 2017).
Por favor, categorize-o para que seja listado com suas páginas similares.

Uma opção binária.[1] é um opção financeira onde o pagamento é um valor fixo ou nada.[2][3] Os dois principais tipos de opções binárias[4] são a opção binária dinheiro-ou-nada e a opção binária ativo-ou-nada. A opção binária dinheiro-ou-nada paga uma quantia fixa de dinheiro se a opção expirar in-the-money, enquanto que a opção ativo-ou-nada paga o valor do ativo subjacente. Elas também são chamadas de opções de tudo-ou-nada, opções digitais (mais comuns nos mercados de taxas de juros/estrangeiros) e opções de retorno fixo (FROs) (na Bolsa de Valores Americana).[5]

Enquanto as opções binárias[1] teoricamente desempenham um papel no preço dos ativos, elas estão propensas a fraudes e são banidas por reguladores em muitas jurisdições como forma de jogo de azar.[6] Muitas empresas de opções binárias foram expostas por fraude.[7] O FBI nos EUA está investigando fraudes de opções binárias em todo o mundo.[8][9] Eles estimam que golpistas roubam por volta de US$10 bilhões (R$30 bilhões) anualmente em todo o mundo.[10] O uso dos nomes de pessoas famosas e respeitáveis, como Richard Branson, para encorajar as pessoas a comprar falsos "investimentos" é frequente e crescente.[11] Artigos publicados no jornal The Times of Israel explicam a fraude em detalhes, usando a experiência de pessoas que se envolviam nestes esquemas, como um candidato a emprego recrutado por uma falsa corretora de opções binárias, que foi comandado a "deixar a [sua] consciência na porta de entrada".[12][13] Seguindo os artigos publicados pelo Times de Israel, o gabinete de Israel aprovou uma proibição de venda de opções binárias em junho de 2017.[14]

Função[editar | editar código-fonte]

As opções binárias “baseiam-se em uma simples proposição de “sim“ ou “não“: um ativo subjacente estará acima de um determinado preço em um determinado momento?"[15] Os negócios apostam se isso acontecerá ou não. Se um cliente acredita que o preço de uma mercadoria ou moeda estará acima de um determinado preço em um horário fixo, ele compra a opção binária. Se ele acredita que estará abaixo desse preço, ele vende a opção. O preço de uma opção binária é sempre inferior a US$100.[15]

A Investopedia descreve o processo de negociação de opções binárias[1] nos EUA da seguinte maneira:

Uma opção binária pode ser negociada a US$42,50 (lance) e US$44,50 (oferta) às 13:00. Se você comprar a opção binária naquele momento você pagará US$44,50, se você decidir vender naquele momento, você venderá por US$42,50.
Digamos que você decidiu comprar a S$44,50. Se às 13:30 o preço do ouro está acima de US$1.250, sua opção expira e passa a valer US$100. Você tem um lucro de US$100 - US$44,50 = US$55,50 (menos as taxas). Isto é conhecido como "in the money."
Mas se o preço do ouro estiver abaixo de US$1.250 às 13:30, a opção expira a US$0. Portanto, você perde os US$44,50 investidos. Isto é conhecido como "out of the money."
O lance e a oferta flutuam até que a opção expire. Você pode encerrar sua posição a qualquer momento antes da expiração para garantir o lucro ou reduzir uma perda (se comparado a deixar que a opção expire out of the money). [15]

Toda opção se encerra a US$100 ou US$0, US$100 se a aposta é correta, 0 se é incorreta. [15]

Nas plataformas não-regulamentadas, o dinheiro do cliente não é mantido necessariamente em uma conta de confiança, conforme requerido pelas n|regulamentação financeira do governo, e as transações não são monitoradas por terceiros para assegurar um jogo limpo.[16]

Opções binárias[1] são frequentemente consideradas como uma forma de jogo de azar em vez de um investimento, por causa do pagamento cumulativo negativo (as corretoras têm uma vantagem sobre o investidor) e porque elas são anunciadas como algo que requer pouco, ou nenhum, conhecimento de mercado. Gordon Pape, ao escrever no site Forbes.com em 2010, chamou os sites de opções binárias de “sites de apostas, puro e simples“, e disse que “esse tipo de coisa pode se tornar rapidamente viciante... ninguém, não importa o quão conhecedor, pode consistentemente prever o que uma ação ou mercadoria fará dentro de um curto período de tempo.“ [17]

Apesar do fato de serem chamadas por alguns de jogo de azar, em 2015 a Corte Holandesa decidiu que as opções binárias[1] são um instrumento financeiro. 

Pape observou que as opções binárias ruins do ponto de vista dos jogos de azar e também por causa da excessiva “vantagem da casa“. Um site de opções binárias pagou US$71 para cada negócio bem-sucedido de US$100. “Se você perde, você recebe US$15 de volta. Digamos que você faça 1.000 “negócios e ganhe 545 deles. Seu lucro é de US$38.695. Mas suas 455 perdas custarão US$38.675. Em outras palavras, você deve ganhar 54,5% das vezes para não ter perdas.“ [17]

Para aumentar suas chances de prever o movimento certo de preço, você pode usar estratégias. Por exemplo, a estratégia da análise fundamentalista ou a estratégia da análise técnica[18]

A Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (U.S. Commodity Futures Trading Commission) avisa que “algumas plataformas online de opções binárias podem exagerar nos números de retorno médio ao anunciar retornos médios maiores sobre o investimento do que o cliente deve esperar, dada a estrutura de pagamento. [19]

Regulamentação e fraude[editar | editar código-fonte]

Várias “corretoras“ de opções binárias foram expostas como operações duvidosas. Nesses casos, não há corretagem verdadeira; o cliente está apostando contra a corretora, que está agindo como um bucket shop (escritório não autorizado de negociação de ativos). Manipulação dos dados de preço para fazer com que os clientes percam é comum. Retiradas são frequentemente atrasadas ou recusadas por tais operação; se um cliente tem uma boa razão para esperar um pagamento, o operador vai simplesmente parar de atender suas ligações.[12] Embora as opções binárias, às vezes, são negociadas em bolsas regulamentadas, elas geralmente não são regulamentadas, negociando na internet, e sujeitas a fraudes.[5] A Comissão de Bolsas e Títulos dos EUA (U.S. Securities and Exchange Commission - SEC) e a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (Commodity Futures Trading Commission - CFTC) emitiram um aviso conjunto para os investidores americanos em relação às opções binárias não regulamentadas,[20] e forçaram um dos maiores operadores, Banc de Binary, a encerrar suas operações nos EUA e devolver aos seus clientes todas suas perdas.

Com o aumento da regulação e a exposição de várias corretoras fraudulentas, a CySEC, principal regulador das Opções Binárias, começou a apertar o cerco em 2016. Muitas corretoras, com as multas aplicadas e imagem afectadas, acabaram por sair do mercado. Isto afectou inclusivamente algumas das gigantes como a Banc de Binary, ou a EZ Trader que teve penalidades impostas no valor aproximado de €600.000 (R$2.233.000)..

Assim, as corretoras que quiseram continuar tiveram de adoptar as novas diretivas dos reguladores. As que se conseguiram adaptar conseguiram continuar a crescer de forma exponencial como por exemplo a corretora IQ Option[21] que é vista como uma das mais confiáveis na indústria. Eles têm mais de 17 milhões de usuários registrados na plataforma em 2017. Esta corretora a partir de 2017 e com o bloqueio das Opções Binárias em vários países pelos seus reguladores, foi aumentando o seu portefólio de produtos para Forex, Criptomoeda, Opções Digitais e CFDs.

Em Israel, onde encontra-se uma alta concentração de tais firmas, a negociação de opções binárias foi proibida para clientes israelenses em março de 2016, por ser considerada uma forma de jogo de azar e não uma técnica legítima de investimento. Em 18 de junho de 2017, uma proibição sobre o marketing de opções binárias para clientes fora de Israel foi aprovada pelo gabinete e espera-se que ela passe rapidamente pelo Knesset.[22][6]

Austrália[editar | editar código-fonte]

A Comissão de Investimentos & Títulos Australiana (Australian Securities & Investments Commission - ASIC) advertiu os investidores australianos na Sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015, contra a Opteck, uma fornecedora não licenciada de opções binárias.[23] A ASIC começou, posteriormente, a focar seus esforços para controlar fornecedoras derivativas não licenciadas, incluindo sites de “avaliação“, afiliadas de corretoras e fornecedoras de serviços gerenciados relacionadas a produtos de opções binárias.[24]

Bélgica[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2016, a Autoridade de Mercado e Serviços Financeiros da Bélgica (Financial Services and Markets Authority) baniu esquemas de opções binárias, com base na preocupação da difusão de atividades fraudulentas. [25]

Canadá[editar | editar código-fonte]

Nenhuma firma é registrada no Canadá para oferecer ou vender opções binárias, então nenhuma negociação de opções binárias é atualmente permitida.[26] Reguladores provinciais propuseram uma proibição completa em todas as negociações de opções binárias, incluindo a proibição de anúncios online para sites de negociação de opções binárias.[27] 

Chipre[editar | editar código-fonte]

Em 3 de maio de 2012, a Comissão da Bolsa e Títulos do Chipre (Cyprus Securities and Exchange Commission - CySEC) anunciou uma mudança na política em relação à classificação de opções binárias como instrumentos financeiros. O efeito é que as plataformas de opções binárias que operam no Chipre, onde várias plataformas estão agora baseadas, teriam que estar regulamentadas de acordo com a CySEC em até seis meses após o anúncio. A CySEC foi a primeira reguladora que faz parte da UE MiFID a tratar as opções binárias como instrumentos financeiros.[28] 

Em 2013, a CySEC prevaleceu sobre as corretoras de opções binários desonestas e comunicou-se intensamente com os negociadores, a fim de evitar os riscos de usar serviços financeiros não regulamentados. Em 19 de setembro de 2013, a CySEC enviou um comunicado de imprensa alertando os investidores contra a corretora de opções binárias TraderXP; a CySEC declarou que a TraderXP não era e nunca tinha sido licenciada pela CySEC. Em 18 de outubro de 2013, a CySEC divulgou um aviso aos investidores sobre a corretora de opções binárias NRGbinary e sua empresa-mãe NRG Capital (CY) Ltd., afirmando que a NRGbinary não era e nunca tinha sido licenciada pela CySEC.

A reguladora cipriota também suspendeu temporariamente a licença da Cedar Finance em 19 de dezembro de 2013. A decisão foi tomada pela CySEC, porque as possíveis violações mencionadas pareciam comprometer seriamente os interesses dos clientes da empresa e o bom funcionamento dos mercados de capitais, conforme descrito no comunicado oficial de imprensa emitido. A CySEC também emitiu um aviso contra a corretora de opções binárias PlanetOption no final do ano e outro aviso contra a corretora de opções binárias LBinary em 10 de janeiro de 2014, ressaltando que não ela era regulamentada pela Comissão e que a Comissão não havia recebido nenhuma notificação por parte de qualquer um dos seus homólogos em outros países europeus para provar que esta empresa era uma fornecedora regulamentada.

A reguladora do Chipre impôs uma penalidade de €15.000 (R$55.800) contra a ZoomTrader. A OptionBravo e a ChargeXP também foram penalizadas financeiramente. A CySEC também indicou que votou para rejeitar o pedido de licença da ShortOption.[29]

Em 2015, a CySEC multou repetidamente a Banc De Binary por várias violações, incluindo a solicitação de clientes dos EUA.[30][31] Em 2016, a reguladora multou a Banc De Binary Ltd mais uma vez por violação de sua legislação. A corretora chegou a um acordo de € 350.000 (R$1.300.000).[32]

França[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2016, a lei de transparência Sapin II foi anunciada pela Autorité des Marchés Financiers (AMF), buscando banir toda a publicidade de derivativos financeiros. A AMF afirmou que proibiria a publicidade de certos contratos financeiros altamente especulativos e arriscados para indivíduos por meios eletrônicos.[33][34] O documento aplica-se especificamente às opções binárias, aos contratos por diferença (CFDs) e aos contratos financeiros sobre moedas. A reguladora francesa está determinada a cooperar com as autoridades legais para que os sites ilegais sejam bloqueados.[35] A lei também proíbe todas as formas de patrocínio e parceria que resultam na publicidade direta ou indireta dos produtos financeiros que cobre. Esta proibição teve de acordo com os observadores da indústria um impacto nos esportes patrocinados, como os clubes de futebol europeus.[1][36]

A empresa 24Option, baseada no Chipre, foi proibida de negociar na França pela AMF em 2016.[37] Ela patrocinava um conhecido lutador de artes marciais mistas, Conor McGregor, que em retorno promovia a empresa através das mídias sociais. [38]

Israel[editar | editar código-fonte]

Negociação de opções binárias[editar | editar código-fonte]

Em março de 2016, a negociação de opções binárias em Israel foi banida pela Autoridade de Títulos de Israel (Israel Securities Authority), baseando-se que essa negociação é essencialmente um jogo de azar e não uma forma de gestão de investimentos. A proibição pode em breve se estender também aos clientes estrangeiros. O presidente da Autoridade de Títulos pediu ao procurador-geral de Israel que alterasse a lei para permitir tal proibição. Em 18 de junho de 2017, a proibição prolongada foi aprovada pelo gabinete e deverá passar pelo Knesset. Se aprovada, a nova lei também proibirá que os israelenses negociem qualquer instrumento financeiro com clientes estrangeiros, a menos que a corretora israelense tenha uma licença para negociar esse instrumento no país de origem do cliente.[22]

As opções binárias compreendem 63%, o US$1,25 bilhões (R$4,75 bilhões), da indústria de US$2 bilhões (R$6,33 bilhões) de derivativos e títulos de Israel, que contribui em 0,7% para o PIB nacional durante 2016.[6]

Respondendo ao relatório do The Times of Israel, o Escritório do Primeiro Ministro em outubro de 2016 condenou as “práticas sem escrúpulos“ da indústria e invocou que toda a indústria seja banida em todo o mundo.[39] 

Fraude[editar | editar código-fonte]

Em 2016 The Times of Israel publicou vários artigos sobre fraudes de opções binárias. “Os lobos de Tel Aviv: A grande fraude amoral de opções binárias de Israel exposta“ expôs a indústria como uma fraude.[12] Um segundo artigo descreveu em detalhes como um vendedor de opções binárias extorquia seus clientes. “De acordo com um ex-funcionário de uma empresa que emprega mais de 1.000 pessoas em um escritório de um dos arranha-céu de Tel Aviv, perdas são garantidas, porque a ‘sala de negociação‘ da firma de opções binárias controla a plataforma de negociação – como a gestão desonesta de um casino fraudulento que manipula a roleta.“[13]

Em julho de 2016, as empresas de opções binárias israelenses, Vault Options, Ltd. e Global Trader 365, foram ordenadas pelo Tribunal Distrital do Norte de Illinois, nos Estados Unidos, a pagar mais de US$ 4,5 milhões (R$14,3 milhões) por negociações de opções binárias, fraudes e violações de registro. As empresas também foram proibidas permanentemente de operar nos EUA ou de vender para residentes dos EUA.[40]

Em novembro de 2016 a Autoridade de Títulos de Israel (Israel Securities Authority) realizou uma incursão nos escritórios Ramat Gan da corretora de opções binárias iTrader. O CEO e outros seis funcionários foram acusados de fraude, fornecimento de conselho de investimento não licenciado, e obstrução de justiça.[41]

Em 15 de maio de 2017, Eliran Saada, o dono da Express Target Marketing, que operava as empresas de opções binárias InsideOption e SecuredOptions, foi preso em Tel Aviv sob a suspeita de fraude, contabilidade falsa, falsificação, extorsão e chantagem. O caso envolvia uma mulher de Singapura que afirmava ter perdido mais de US$500.000 (R$1.590.000) para a firma. [42][43]

Malta[editar | editar código-fonte]

Em março de 2013 a Autoridade de Serviços Financeiros de Malta (Malta Financial Services Authority - MFSA) anunciou que as regulamentações de opções binárias seriam transferidas para a Autoridade de Jogos e Loteria de Malta (Malta's Lottery and Gaming Authority).[44] Em 18 de junho de 2013, a MFSA confirmou que em sua visão, as opções binárias caíam sob o escopo da Diretiva de Instrumentos Financeiros no Mercado (Markets in Financial Instruments Directive - MiFID) 2004/39/EC. Com este anúncio, Malta se tornou a segunda jurisdição da UE a regulamentar as opções binárias como instrumentos financeiros. Isto exigiu que as fornecedoras obtivessem uma licença de Serviços de Investimento de categoria 3 e obedecessem aos requisitos de capital mínimos da MiFID;[45] as firmas podiam, anteriormente, operar na jurisdição com uma licença válida da Autoridade de Jogos e Loteria.

Nova Zelândia[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2017, a Autoridade de Mercados Financeiros (Financial Markets Authority - FMA) da Nova Zelândia anunciou que todas as corretoras que ofereciam instrumentos de investimento de curto prazo que liquidavam dentro de 3 dias, eram obrigadas a obter uma licença da agência.[46] Isto tinha a intenção de incorporar opções binárias e também CFDs (Contratos por Diferença).

Reino Unido[editar | editar código-fonte]

Negociação de opções binárias[editar | editar código-fonte]

Até maio de 2017, as opções binárias não eram regulamentadas pela Autoridade de Conduta Financeira (Financial Conduct Authority - FCA), então investimentos feitos nelas não são protegidos pelas queixas de serviços financeiros e os esquemas de compensação. A Ilha de Man (uma dependência da Coroa, auto governável, pela qual o Reino Unido é responsável) emitiu licenças para empresas que oferecem opções binárias como “jogos de habilidade“ licenciados e regulamentados sob apostas com probabilidades ficas pela Comissão de Supervisão de Apostas da Ilha de Man (Isle of Man Gambling Supervision Commission - GSC).[47] Isto coloca as opções binárias como uma forma de jogo de azar, e o administrador do negócio como algo parecido com um casino, ao contrário de uma bolsa de valores ou corretora.

Fraude[editar | editar código-fonte]

As fraudes no mercado eram abundantes, com muitas fornecedoras de opções binárias usando o nome de pessoas famosas e respeitáveis sem seu conhecimento. De acordo com o centro nacional de relatórios de crimes informáticos e fraudes, Action Fraud, 664 fraudes com opções binárias foram relatadas em 2015/16, aumentando para 1.474 em 2016/17. A polícia da Cidade de Londres, em maio de 2017, disse que as perdas relatadas no ano financeiro anterior eram de £13 milhões (R$55,5 milhões), aumentando de £2 milhões (R$8,5 milhões) comparado ao ano anterior.[11]

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Negociação de opções binárias[editar | editar código-fonte]

Nos EUA, a Comissão da Bolsa e Títulos (Securities and Exchange Commission) aprovou opçõs binárias negociadas na bolsa em 2008. A negociação começou na American Stock Exchange (AMEX) e na Chicago Board Options Exchange (CBOE) em maio e junho de 2008.

A AMEX (agora NYSE American) oferece opções binárias em alguns fundos negociados na bolsa e algumas ações de alta liquidez tais como Citigroup e Google. Na bolsa, as opções binárias eram chamadas de “opções com retorno fixo“ (FROs – fixed return options); compras eram chamadas de “terminar em alta“ e vendas eram chamadas de “terminar em baixa“. Para reduzir a ameaça da manipulação do mercado de ações individuais, FROs usam um “índice de liquidação“ definido como uma média ponderada em volume das negociações no dia da expiração. A AMEX e Donato A. Montanaro submeteram uma aplicação para patente de opções binárias listadas na bolsa, usando o índice de liquidação ponderado em volume, em 2005.[48] 

CBOE oferece opções binárias sobre o S&P 500 (SPX) e o Índice de Volatilidade da CBOE (CBOE Volatility Index - VIX).[49] Os códigos para essas são BSZ[50] e BVZ, respectivamente.[51]

Em 2009, a Nadex, uma bolsa de valores baseada nos EUA, lançou opções binárias para uma gama de mercados forex,[1] commodities e índices de ações.[52]

Fraude[editar | editar código-fonte]

Em 6 de junho de 2013, a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (Commodity Futures Trading Commission - CFTC) dos EUA e a Comissão da Bolsa e Títulos (Securities and Exchange Commission) emitiram, em conjunto, um Alerta aos Investidores para informá-los sobre esquemas promocionais fraudulentos envolvendo opções binárias e plataformas de negociação de opções binárias. As duas agências disseram que elas tinham recebido inúmeras reclamações de fraude sobre sites de negociação de opções binárias, “incluindo a recusa em creditar contas de clientes ou reembolsar fundos aos consumidores; roubo de identidade; e manipulação de software para gerar negócios sem sucesso.“ Outras operações de opções binárias estavam violando exigências necessárias para se registrar com os reguladores.[19]

Em 2013, os reguladores dos EUA acusaram Banc De Binary Ltd., de Israel-Chipre, de vender ilegalmente opções binárias a investidores dos EUA.[19][53] Três anos depois, a empresa alcançou um acordo de US$11 milhões (R$35 milhões) com as autoridades dos EUA. Os reguladores descobriram que a empresa usava um “escritório virtual“ na Trump Tower em Nova Iorque, na busca por seu esquema, evadindo a proibição de contratos de opções binárias fora da bolsa. A empresa não admitiu ou negou as alegações.[54]

Em fevereiro de 2017, o The Times of Israel relatou que o FBI (Federal Bureau of Investigation) estava conduzindo uma investigação ativa internacional sobre a fraude de opções binárias. Ele citava um agente especial de supervisão do FBI dizendo: “Nossos agentes vão olhar debaixo de cada pedra... Nós não estamos limitados aos EUA.“ Foi pedido que vítimas de qualquer lugar do mundo entrassem em contato com um escritório de campo do FBI ou com o Centro de Reclamação de Crimes na Internet (Internet Crime Complaint Center) do FBI. A investigação não é só limitada às corretoras de opções binárias, mas é compreensiva e pode incluir, por exemplo, a indústria de backend, fornecedores de serviços que permitem que a indústria opere. Emissores de cartão de crédito serão informados da natureza fraudulenta da indústria, que poderia possivelmente permitir que as vítimas recebessem estornos, ou reembolsos, de dinheiro obtido de maneira fraudulenta.[8]

Em 13 de março de 2017, o FBI reiterou seu alerta, declarando que “Os autores por trás de muitos desses sites de opções binárias,[1] principalmente criminosos localizados no exterior, estão somente interessados em uma coisa – tomar seu dinheiro.“ Eles também forneceram uma lista sobre como não se tornar uma das vítimas.[55][9]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

References[editar | editar código-fonte]

[1]

  1. a b c d e f g h xBinOp (October 10, 2017). Opções Binárias VS Forex. Retrieved 2017-09-13
  2. Breeden, D. T., & Litzenberger, R. H. (1978). Prices of state-contingent claims implicit in option prices. Journal of business, 621-651.
  3. Gatheral, J. (2006). The volatility surface: a practitioner's guide (Vol. 357). John Wiley & Sons.
  4. xBinOp (October 10, 2017). Tipos de opções binárias (1) - Toque, Sem Toque e opções KIKO. Retrieved 2017-09-09.
  5. a b Binary Option Definition Investopedia. Retrieved 2013-06-30.
  6. a b c Tsipori, Tali (15 December 2016). "Binary options worth $1.25b to Israel's GDP in 2016". Globes. Retrieved 17 December 2016.
  7. "Binary Options Fraud". Federal Bureau of Investigation. Retrieved 2017-05-30.
  8. a b Weinglass, Simona (February 15, 2017). "FBI says it’s investigating binary options fraud worldwide, invites victims to come forward". Times of Israel. Retrieved February 15, 2017.
  9. a b Weinglass, Simona (March 15, 2017). "FBI places public warning against ‘Binary Options Fraud’ at top of its main website". Times of Israel. Retrieved March 15, 2017.
  10. Weinglass, Simona (March 4, 2017). "As Israel-based financial fraud soars, police swoop on 20 suspects as part of global, FBI-led sting". Times of Israel. Retrieved March 4, 2017.
  11. a b Press Association (18 May 2017). "Richard Branson says scammers are using his name to dupe investors". The Guardian. Retrieved 18 May 2017.
  12. a b c Weinglass, Simona (March 23, 2016). "The wolves of Tel Aviv: Israel's vast, amoral binary options scam exposed". The Times of Israel.
  13. a b Weinglass, Simona & Horovitz, David (April 7, 2016). "Ex-binary options salesman: Here's how we fleece the clients". Times of Israel.
  14. Tova Cohen (June 18, 2017), Israel cabinet approves ban on sale of binary options, Reuters, retrieved 2017-07-15
  15. a b c d Mitchell, Cory (11 June 2014). "A Guide To Trading Binary Options In The U.S.". Investopedia. Retrieved 17 December 2016.
  16. "warning against unauthorised websites offering binary options trading". AMF. Retrieved 14 January 2012.
  17. a b Pape, Gordon (27 July 2010). "Don’t Gamble On Binary Options". Forbes.com. Archived from the original on 2013-06-21. Retrieved 15 April 2011.
  18. xBinOp (October 11, 2017). Análise Técnica. Retrieved 2017-08-22
  19. a b c "CFTC Fraud Advisories - CFTC". www.cftc.gov. U.S. Commodity Futures Trading Commission.
  20. "Investor Alert Binary Options and Fraud" (PDF). Securities Exchange Commission. Retrieved 20 November 2013.
  21. «IQ Option 2017 Revisão Honesta | Opções Binárias». Opções Binárias 
  22. a b Weinglass, Simona (June 18, 2017). "Israeli ministers approve bill to outlaw entire binary options industry". Times of Israel. Retrieved June 19, 2017.
  23. "15-024MR ASIC warns of Opteck and other unlicensed binary option providers". Retrieved 5 September 2016.
  24. "16-218MR ASIC crackdown on unlicensed retail OTC derivative providers". Retrieved 5 September 2016.
  25. Weinglass, Simona (August 13, 2016). "In European first, Belgium bans binary options". Times of Israel.
  26. Shecter, Barbara (April 26, 2017). "Canadian watchdogs move to ban binary options as fraudulent schemes fleece investors, steal identities". Financial Post. Retrieved April 26, 2017.
  27. "Securities regulatory group announces ban on short-term binary options". CBC News. September 28, 2017. Retrieved September 28, 2017.
  28. "regarding the supervision of Binary Options" (PDF). CySEC. 3 May 2012. Retrieved 4 June 2012.
  29. "The projects of the CySEC regulator in terms of binary options in 2014". Retrieved 27 March 2014.
  30. A to Z Forex: Breaking: CySEC fines Banc De Binary €350,000
  31. Finance Magnates: Banc De Binary Fined €125,000 by Cyprus Watchdog for Soliciting American Clients
  32. Finance Magnates: Breaking: Banc De Binary Settles With CySEC to Pay €350,000
  33. Ban on the advertising of forex products, binary options and some CFDs: AMF launches consultation on changes to its General Regulation (press release), Autorité des Marchés Financiers, August 1, 2016
  34. Andrew Saks-McLeod (9 January 2017). "IG Group officially responds to French FX and CFD advertising ban". Financefeeds.com. Retrieved 18 May 2017.
  35. Maria Nikolova (10 January 2017). "Breaking: AMF toughens its stance on advertising following public consultation". Financefeeds.com. Retrieved 18 May 2017.
  36. Maria Nikolova, "French football clubs rush to terminate binary options partnerships", Finance Feeds, Under Article 77 of the Sapin II law, football teams have until the end of June this year to terminate all sponsorships
  37. L’Autorité des marchés financiers interdit à Rodeler Limited (" 24option ") de fournir des services sur le territoire français [Autorité des Marchés Financiers halts Rodeler Limited ("24option") activities in France] (press release), Autorité des Marchés Financiers, July 29, 2016
  38. Barry O'Halloran (November 19, 2016), "Conor McGregor sponsor barred from operating in France", Irish Times
  39. Simona Weinglass, Fleeced by Israeli binary options firm, Canadian man dies by suicide (19 January 2017), The Times of Israel
  40. "Federal Court Orders Israeli Web-based Firms, Vault Options, Ltd. and Global Trader 365, to Pay More than $4.5 Million for Unlawful Off-Exchange Binary Options Trading, Fraud, and Registration Violations". Commodities and Futures Trading Commission. July 28, 2016.
  41. Weinglass, Simona; Horovitz, David (November 12, 2016). "Israeli authorities raid binary options firm, arrest CEO, salespeople". Times of Israel.
  42. Weinglass, Simona (May 16, 2017). "Tel Aviv binary options boss nabbed for fraud, extortion; company raided, computers confiscated". Times of Israel. Retrieved May 16, 2017.
  43. Cohen, Tova (May 16, 2017). "Israeli police arrest owner of binary options firm accused of fraud". Reuters. Retrieved May 16, 2017.
  44. Gaming or Trading? That is the Question – MFSA To Regulate Binary Options as a Financial Product
  45. "Malta The Next Cyprus? MFSA Announces Regulatory Framework For Binary Options". Finance Magnates. July 18, 2013.
  46. "FMA confirms short-term derivatives to be licensed | FMA". fma.govt.nz. Retrieved 2017-04-18.
  47. "Licence holders". gov.im. Isle of Man Government. Retrieved 2017-09-02.
  48. "System and methods for trading binary options on an exchange", World Intellectual Property Organization filing. Wipo.int. Retrieved on 2013-01-12.
  49. BINARY OPTIONS ON SPXSM AND VIX®. cboe.com
  50. SPX Binary Contract Specifications. Cboe.com (2012-04-16). Retrieved on 2013-01-12.
  51. VIX Binary Contract Specifications. Cboe.com (2012-04-16). Retrieved on 2013-01-12.
  52. Nadex 2009 Press Release. Retrieved September 20th, 2011. (PDF) . Retrieved on 2013-01-12.
  53. "SEC Warns Investors About Binary Options and Charges Cyprus-Based Company with Selling Them Illegally in U.S.". Retrieved 23 May 2014.
  54. WSJ: Banc de Binary Reaches $11 Million Settlement with U.S. Authorities
  55. "Binary Options Fraud, A Word of Warning to the Investing Public". FBI.gov. Federal Bureau of Investigation. March 13, 2017. Retrieved March 14, 2017.

55. Fraudes em Opções Binárias in Blog Opções Binárias. Novembro 29, 2014