Othon Mader

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Othon Mader
Senador pelo Paraná
Período 1° de fevereiro de 1951
até 31 de janeiro de 1959
Deputado Federal pelo Paraná
Período 2 de fevereiro de 1959
até 31 de janeiro de 1963
Dados pessoais
Nascimento 8 de janeiro de 1895
Paranaguá, Paraná
Morte 1974 (79 anos)
Curitiba, Paraná
Nacionalidade brasileiro
Profissão engenheiro[1]

Othon Mader (Paranaguá, 8 de janeiro de 1895 - Curitiba, 1974[2]) foi um engenheiro civil e político brasileiro filiado a União Democrática Nacional (UDN).[3][1][4][5][6]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Nicolau Mäder e de Francisca da Costa, Othon Mader nasceu em Paranaguá, no litoral do Paraná.[3][1] Seu pai, natural de Rio Negro, foi um industrial e comerciante de erva-mate, e na carreira política foi eleito deputado estadual, exercendo o mandato entre os anos de 1908 e 1909.[3][7] O avô paterno de Othon era o imigrante suíço Martin Mäder,[8][9] e sua avó paterna era Maria Bley, descendente de luxemburgueses.

Mader morou na cidade de Rio Negro durante a infância[3] e depois em Curitiba. Já na capital do estado, estudou o primário no Colégio Elysio Viana e concluiu o secundário no Ginásio Paranaense.[3] Posteriormente foi para a cidade de São Paulo e estudou na Escola Politécnica de São Paulo.[3] Depois transferiu-se para o Rio de Janeiro e ingressou na Escola Politécnica do Rio de Janeiro, formando-se em 1919.[1] Formou-se em geografia e em engenharia.[1][3]

Foi casado com Olívia de Abreu, com quem teve três filhos.[3]

Presidiu o Sindicato dos Engenheiros do Paraná, o Instituto de Engenharia do estado, a Associação dos Funcionários Públicos[10] e o Sindicato das Companhias de Seguro. Exerceu ainda a direção do Departamento de Terras e Colonização e do Departamento Geográfico, Geológico e Mineralógico do Paraná e também trabalhou na Comissão de Terras do Paraná.[3]

Morreu de mal súbito em 1974, em Curitiba, aos 79 anos.[3][11]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Logo após a Revolução de 1930, foi nomeado prefeito em Foz do Iguaçu em 1931. Em 1932 foi nomeado prefeito de Ponta Grossa, substituindo Jorge Becher e sendo substituído por Brasil Pinheiro Machado. Posteriormente, no governo estadual, comandou diferentes pastas, sendo secretário de Agricultura, secretário de Fazenda e secretário de Viação e Obras Públicas.[12]

Nas eleições de outubro de 1950 foi eleito Senador da República pelo Paraná, tendo como suplente José Augusto Gomes de Farias. Venceu o seu oponente, o candidato Raul Vaz, do Partido Social Democrático (PSD), que era apoiado pela família Lupion.[3] No Senado, assumiu o mandato em 1º de fevereiro de 1951, na 39.ª legislatura. Foi membro titular das comissões de Trabalho e Legislação Social e de Finanças, tendo combatido a Eletrobrás e o monopólio dos transportes ferroviários e de cabotagem marítima. Deixou o Senado em 31 de janeiro de 1959.[3]

Nas eleições de outubro de 1958 foi eleito deputado federal pela UDN, também pelo Paraná. Na Câmara Federal tomou posse em 2 de fevereiro de 1959, mandato que exerceu até 1963.[1][3]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Instituto Nacional do Mate (1951);[3]
  • Dirigismo e livre iniciativa (em colaboração, 1953);[3]

Referências

  1. a b c d e f «Biografia de Othon Mader». Câmara dos Deputados. Consultado em 30 de julho de 2019 
  2. «Dados biográficos dos senadores do Paraná, 1854-1997». 1997. Consultado em 30 de julho de 2019 
  3. a b c d e f g h i j k l m n o «Perfil de Othon Mader no portal do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». FGV - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 30 de julho de 2019 
  4. «Biografia de Othon Mader». Senado Federal. Consultado em 30 de julho de 2019 
  5. «No Tempo da Revolta: Senador Othon Mäder aceita o repto». Câmara dos Deputados. 6 de dezembro de 2007. Consultado em 30 de julho de 2019 
  6. Alessandro Batistella (2016). «O Partido Trabalhista Brasileiro no Paraná (1945-1965)». Topoi. Consultado em 30 de julho de 2019 
  7. Keli Fernanda Rucco Turina (2010). «Escola material: história, assistência e escolarização da infância em Curitiba (1928 - 1944)» (PDF). Universidade Federal do Paraná. Consultado em 31 de julho de 2019 
  8. Cássio Alexandre de Souza. «Rio Negro, 1870: o processo de Emancipação Política e a Rua XV de Novembro». Consultado em 31 de julho de 2019 
  9. «Revista Helena» (PDF). Secretaria de Estado da Cultura do Paraná - Governo do Estado do Paraná. Junho de 2012. Consultado em 31 de julho de 2019 
  10. «Histórico ASPP». Associação dos Servidores Públicos do Paraná. Consultado em 30 de julho de 2019 
  11. De mal súbito, morreu Othon Mader com 79 anos (online). Diário do Paraná, Curitiba (PR), 12/02/1974. Primeiro caderno, p. 09.
  12. Jefferson de Oliveira Salles. «Atores sociais do desmatamento no Paraná 1940 - 1960: contribuições para uma história da indústria madeireira» (PDF). Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná - ITCG. Consultado em 30 de julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.