Partido Baath (Síria)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Partido Socialista Árabe Baath da Síria
Hizb Al-Ba'ath Al-'Arabi Al-Ishtiraki
Líder Bashar al-Assad
Fundação 1947
Sede Damasco, Síria Síria
Ideologia Neo-Baathismo
Socialismo árabe
Pan-arabismo
Nacionalismo árabe
Nacionalismo sírio
Secularismo
Anti-sionismo
Anti-capitalismo[1]
Anti-imperialismo
Espectro político Esquerda[2]
Ala de estudantes União Nacional de Estudantes Vanguardas Ba'ath
Ala de juventude União da Juventude Revolucionária
Ala paramilitar Brigadas Baath (2012-2018)
Membros 1,200,000 (2010)
Afiliação nacional Frente Progressista Nacional
Ala militar Brigadas Baath
Cores Preto, Verde, Branco e Vermelho
Bandeira do partido
Flag of the Ba'ath Party.svg

O Partido Socialista Árabe Baath da Síria (também escrito Ba'ath, "ressurreição" ou "renascimento"; em árabe: حزب البعث العربي الاشتراكي Hizb Al-Ba'ath Al-'Arabi Al-Ishtiraki) é um partido político neo-baathista com sede em Damasco, Síria, e filiais em todo o mundo árabe.

O partido lidera o governo na Síria continuamente desde o golpe de Estado de 1963 que trouxe os baathistas ao poder.[3] O Partido Baath da Síria surgiu de uma cisão interna no Partido Baath original em fevereiro de 1966, entre entre a velha guarda do partido, representada por Michel Aflaq, Salah al-Din al-Bitar e Munif al-Razzaz, e as facções mais jovens que aderiram a uma posição neo-baathista, liderados por Salah Jadid e Hafez al-Assad, que resultou em um golpe de estado na Síria. Os antigos membros desertaram para o Iraque, e o Partido Baath iraquiano, que se separou da matriz síria.[4]

De 1970 até 2000, o partido foi chefiado pelo presidente sírio Hafez al-Assad e a partir de 2000, a liderança seria partilhada entre seu filho Bashar al-Assad[5] (chefe da organização regional da Síria) e Abdullah al-Ahmar (chefe da organização nacional pan-árabe).

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições presidenciais[editar | editar código-fonte]

Data Candidato

apoiado

CI. Votos %
1971 Hafez al-Assad 1.º 1 919 609
99,2 / 100,0
1978 Hafez al-Assad 1.º 3 975 729
99,9 / 100,0
1985 Hafez al-Assad 1.º 6 200 428
100,0 / 100,0
1991 Hafez al-Assad 1.º 6 726 843
100,0 / 100,0
1999 Hafez al-Assad 1.º 8 960 011
100,0 / 100,0
2000 Bashar al-Assad 1.º 8 689 871
99,7 / 100,0
2007 Bashar al-Assad 1.º 11 199 445
99,8 / 100,0
2014 Bashar al-Assad 1.º 10 319 723
88,7 / 100,0

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data CI. Votos % Deputados +/- Status
1954 2.º N/D
15,0 / 100,0
22 / 142
Oposição
1961 3.º N/D N/D
20 / 172
Baixa2 Oposição
De 1961 a 1973 não se realizaram eleições
1973 1.º N/D N/D
122 / 186
Governo
1977 1.º N/D N/D
125 / 195
Aumento3 Governo
1981 1.º N/D N/D
127 / 195
Aumento2 Governo
1986 1.º N/D N/D
130 / 195
Aumento3 Governo
1990 1.º N/D N/D
134 / 250
Aumento4 Governo
1994 1.º N/D N/D
135 / 250
Aumento1 Governo
1998 1.º N/D N/D
135 / 250
Estável Governo
2003 Frente Progressista Nacional
135 / 250
Estável Governo
2007
134 / 250
Baixa1 Governo
2012
134 / 250
Estável Governo
2016
172 / 250
Aumento38 Governo[6]

Partidos ligados[editar | editar código-fonte]

País Partido Status
 Iraque Partido Baath Banido
 Iêmen Partido Socialista Árabe Baath Oposição
Jordânia Partido Árabe Progressista Baath Extra-parlamentar
Líbano Partido Socialista Árabe Baath Oposição
 Mauritânia Partido Baath Extra-parlamentar
 Palestina As-Sa'iqa Extra-parlamentar
Sudão Partido Socialista Árabe Baath Extra-parlamentar

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. The Bourgeoisie and the Baath
  2. «Comrade al-Ahmar met the Brazilian President and participated in launching the Labor conference Da silva: we seek to boost relations with Syria» (em inglês). 2007. Consultado em 1 de setembro de 2007 
  3. Profile: Syria's ruling Baath Party - BBC
  4. Commins, David Dean. Historical Dictionary of Syria, p. 105. Scarecrow Press, 2004, ISBN 0-8108-4934-8.
  5. Syria: Seven Police Killed, Buildings Torched in Protests
  6. Rania Abouzeid, “The youth of Syria: the rebels are on pause,” Time, March 6, 2011; Rania Abouzeid, “Sitting pretty in Syria: Why few go backing Bashar,” Time, March 6, 2011; Rania Abouzeid, “Syria’s Friday of dignity becomes a day of death,” Time, March 25, 2011 Rania Abouzeid, “Sitting pretty in Syria: Why few go backing Bashar,” Time, March 6, 2011
Ícone de esboço Este artigo sobre a Síria é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.