Pedra curativa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aparelho para comprar pedras de força (1 por pedra, Alemanha).
Pedras curativas à venda.

Como pedras curativas são denominadas substâncias inorgânicas ou fósseis, na maioria minerais, que apresentam supostos efeitos curativos no tratamento de doenças ou no bem-estar. Estas pedras podem ser colocadas na parte do corpo que necessite ser curada ou, alternativamente, como joalharia, sendo capazes, em qualquer caso, de ativar efeitos placebo[1] em quem as utilizar.

O uso de pedras curativas tornou-se popular com o surgimento da contracultura e do movimento New Age.[1] Antes disso, foram empregadas, entre outros, por diversos povos nativos dos Estados Unidos.[2]

Cristalterapia, cristaloterapia, às vezes também pedraterapia (massagem com pedras), são uma das formas da terapia alternativa que usam pedras curativas.

Alemanha[editar | editar código-fonte]

Numa sentença de 21 de agosto de 2008 (Az.: 327 O 204/08) do tribunal regional de justiça de Hamburgo (em alemão: Landgericht Hamburg) foi proibida a propaganda com pedras curativas. O tribunal considerou o contexto pedra com cura como concorrência desleal, diante da falta de provas científicas sobre os eventuais efeitos curativos, o que poderia enganar os consumidores destes produtos.[3]

Referências

  1. a b The Skeptic's Dictionary: crystal power, acessado em 1 de julho de 2009
  2. Tolay Lake Park: Natural and Cultural History Arquivado em 3 de abril de 2008, no Wayback Machine., acessado em 1 de julho de 2009
  3. Escritório de advocacia Keller-Stoltenhoff, Keller, Münch, Petzold: Irreführend: Werbung mit „Heilsteinen“, acessado em 1 de julho de 2009