Pedro II do Congo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pedro II do Congo
Duque de Nsundi
Manicongo
Reinado 5 de maio de 1622 - 13 de abril de 1624
Antecessor(a) Álvaro III
Sucessor(a) Garcia I
Dinastia Nkanga a Mvika kanda
Nome completo Pedro Nkanga para Mvika
Nascimento 1575
Morte 13 de abril de 1624 (48/49 anos)
Filho(s) Garcia I
Álvaro V
Álvaro Afonso
Pai Afonso Mubica a Ntumba, Duque de Nsundi
Mãe Cristina de Soyo
Religião Catolicismo

Dom Pedro II (Nkanga a Mvika Kanda) foi manicongo (rei) do Reino do Congo entre 5 de maio de 1622 á 13 de abril de 1624. [1] Foi o primeiro rei a não ser de uma linhagem mais direta de Lukeni Lua Nimi. [2]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Dom Pedro Nkang a Mxika Kanda nasceu em 1575, sendo filho de Dom Afonso Mubica a Ntmba, Duque de Nsundi e membro do Conselho Real do Congo com Dona Cristina de Soyo, da família dos condes de Soyo. Sua avó foi Dona Ana Ntumba, terceira filha do rei Afonso I.

Após a morte de seu pai ele assumiu o título de Duque de Nsundi e também o posto na alta nobreza do Congo. Muitos anos depois após a morte de seu primo distante, Dom Álvaro III, o Conselho Real do Congo o elegeu como rei em rejeição aos jovens príncipes Álvaro e Ambrósio que eram muito novos para assumir o trono.

Reinado[editar | editar código-fonte]

Seu breve reinado foi marcado por conflitos com os portugueses e holandeses na região. Em 18 de dezembro de 1622 seu irmão Paulo Afonso, novo Duque de Nsundi e Mbamba foi morto em uma batalha em Bumbe contra Dom Cosme, Marquês de Mpemba, tendo o apoio do então governador de Luanda, Correia de Sousa.

Em represália o rei ordena o ataque aos portugueses e o exercito do Marquês de Mpemba, que após serem massacrados deixam as relações luso-congolesas bem complicadas.

O rei morreu em 13 de abril de 1624, com 48 ou 49 anos de idade. Foi sucedido por seu filho Garcia I, logo após uma conspiração que retirou Álvaro Afonso, seu irmão mais novo, como herdeiro ao trono. [3]

Referências