Pemolina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pemolina
Alerta sobre risco à saúde
Pemoline Enantiomers Structural Formulae.png
Identificadores
Número CAS 2152-34-3
PubChem 4723
DrugBank APRD01169
Código ATC N06BA05
Propriedades
Fórmula química C9H8N2O2
Massa molar 176.16 g mol-1
Ponto de fusão

256–257 °C[1]

Solubilidade em água praticamente insolúvel[1]
Solubilidade solúvel em etanol aquecido [1]
Farmacologia
Biodisponibilidade 50% bound to plasma proteins
Via(s) de administração Oral
Metabolismo Hepático
Meia-vida biológica 12 horas
Riscos na gravidez
e lactação
B U.S.
Riscos associados
LD50 436 mg·kg-1 (rato per os)[1]
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Pemolina é um fármaco utilizado pela medicina como estimulante do sistema nervoso central, indicado nos casos de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, fadiga crônica, sonolência e narcolepsia.[2]

Farmacologia[editar | editar código-fonte]

É uma amina simpaticomimética de ação central. Difere de outros estimulantes como as anfetaminas, tanto em estrutura química como em perfil farmacodinâmico, dado que a pemolina atua debilmente sobre o sistema nervoso simpático, mas carece de alguns efeitos secundários típicos desta classe de drogas, como anorexia.

Mecanismo de ação[editar | editar código-fonte]

Semelhante ao metilfenidato, sua ação consiste em inibir a recaptação da dopamina do SNC.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Thieme Chemistry, ed. (2008). RÖMPP Online - Version 3.2. Stuttgart: Georg Thieme Verlag KG 
  2. P.R. Vade-mécum ABIMIP 2006/2007