Pepe (meme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Pepe, o Sapo /pɛp/ é um popular meme de Internet. O sapo verde antropomórfico, com cabeça parecida com sapo, mas corpo humanoide, origina-se em uma série de quadrinhos Matt Furie chamado de Boy's Club.[1] Tornou-se um meme de Internet quando sua popularidade cresceu constantemente no Myspace, Gaia Online e 4chan em 2008. Já por 2015, tornou-se um dos memes mais populares usados no 4chan.

Começando em 2015, a imagem do personagem foi utilizada por membros do controverso movimento alt-right. A Liga Anti-Difamação adicionou o Pepe à sua base de dados de símbolos de ódio em 2016, acrescentando que nem todos os memes do Pepe são racistas.[2] Desde então, Matt Furie tem expressado publicamente seu desgosto por Pepe ser usado como símbolo de ódio.[3]

Kek[editar | editar código-fonte]

"Kekismo Esotérico" é um termo para a religião-paródia de adoração a Pepe, tendo surgido da coincidência da gíria para risada "kek" e o nome de um antigo deus-sapo das trevas egípcio, Kek.[4] Fóruns de internet apontaram essa similaridade.[5] Este meme de internet tem sua origem no fórum de internet 4chan, bem como outros chans, mas especialmente o quadro de discussão /pol/ (politicamente incorreto).[6] 

A origem da gíria "kek" é uma variação da gíria "lol"[7][8] (rindo alto) e parece originar-se a partir do videogameWorld of Warcraft.[9] A frase, em seguida, tornou-se associado com a divindade Egípcia de mesmo nome. "Kekismo Esotérico" faz referência ao "Hitlerismo Esotérico" do escritor Savitri Devi.[10][11]

Kekistão[editar | editar código-fonte]

Quando o YouTuber Sargon of Akkad notou que 'postadores de besteira' poderia ser tecnicamente classificado como um grupo étnico para o censo britânico, ele entrou em contato e pediu-lhes a inclusão do grupo "kekistani" ao censo.[12] O meme viralizou com a hashtag #FreeKekistan (Kekistão Livre), e em parte devido ao artigo no site Know Your Meme, a tentativa fracassou.[13] Sargon deu a entender que, havendo mais de 10 mil pessoas a escrever "Kekistani" como grupo étnico no Censo 2021, isto poderia se tornar uma etnia oficial da grã-Bretanha, semelhante ao fenômeno do censo Jedi. A etnicidade satírica tornou-se um ponto de convergência comum para manifestantes contra o politicamente correto, com protestos-trolls de 'Kekistanis' agitando a 'bandeira nacional do Kekistão' (modelada com base na Reichskriegsflagge) e condenando a 'opressão' a seu povo.[14][15][16]

Referências[editar | editar código-fonte]

Leitura complementar[editar | editar código-fonte]