Peter Cosgrove

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Muito Honorável
Sir Peter Cosgrove
AK, MC
26.º Governador-geral da Austrália
Período 28 de março de 20141 de julho de 2019
Monarca Isabel II
Antecessor Quentin Bryce
Sucessor David Hurley
Dados pessoais
Nascimento 28 de julho de 1947 (72 anos)
Sydney, Nova Gales do Sul
Alma mater Real Colégio Militar
Cônjuge Lynne
Filhos 3
Partido Independente
Religião Católico
Profissão Militar
Serviço militar
Lealdade  Austrália
Serviço/ramo Exército Australiano
Anos de serviço 1965–2005
Graduação General
Conflitos Guerra do Vietnã
Força Internacional para Timor-Leste

Sir Peter John Cosgrove (nascido em 28 de julho de 1947) é um comandante militar aposentado que serviu no exército australiano por quarenta anos e depois exerceu o cargo de Governador-geral da Austrália, de 2014 a 2019.

Graduou-se no Royal Military College, em Duntroon.[1] Lutou na Guerra do Vietnã, onde comandou diversas unidades e foi também comandante da Força Internacional para o Timor-Leste. Entre 2000 e 2002 foi Chefe de Estado-maior do exército e comandante das forças armadas australianas entre 2002 e 2005. Em janeiro de 2014 foi nomeado Governador-geral da Austrália.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de um soldado, Cosgrove se formou em sua alma mater em Duntroon. Foi enviado para a Malásia como tenente no 1º Batalhão do Royal Australian Regiment ( RAR ). Logo depois, sua próxima postagem foi para o Vietnã com 9 RAR. Lá ele comandou um pelotão de infantaria e foi premiado com a Cruz Militar por seu trabalho durante um ataque às posições inimigas.

Nos anos seguintes, Cosgrove foi instrutor no Centro de Infantaria, sendo promovido, comandou 1 RAR , realizou trabalho de equipe e passou períodos nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e na Índia. Em 1990 ele era o diretor de infantaria e comandante do centro de infantaria. Em 1997, completou um círculo quando se tornou comandante em Duntroon.

Em 1999, o general tornou-se uma figura nacional ao ser nomeado comandante das Forças Internacionais de Timor Leste (Interfet), responsável pela supervisão da transição de Timor Leste para a independência. Com o grande deslocamento de tropas australianas e uma considerável incerteza sobre o resultado, foi um período tenso. Cosgrove combinou os papéis de soldado e diplomata. Uma figura forte e reconfortante, sempre com seu familiar chapéu, aparecia regularmente na televisão nos lares australianos.

Peter Cosgrove em 2000 fardado com trajes militares.

Depois de Timor, onde conquistou o respeito dos colegas australianos, timorenses e da comunidade internacional, Cosgrove foi promovido e nomeado chefe do exército. Isto foi seguido em 2002 por promoção geral e nomeação para Chefe da Força de Defesa.[3]

Distinções[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :0
  2. «His Excellency General the Honourable Sir Peter Cosgrove AK MC (Retd) and Her Excellency Lady Cosgrove». Consultado em 16 de Outubro de 2016 
  3. «General Cosgrove | The Australian War Memorial». www.awm.gov.au (em inglês). Consultado em 25 de junho de 2018 
  4. a b «Entidades Estrangeiras Agraciadas com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Peter J. Cosgrove". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 22 de outubro de 2018 
  5. Decreto Presidencial 25/2009. Disponível em: http://www.mj.gov.tl/jornal/?q=node/439.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Peter Cosgrove
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.