Principado de Vladimir-Súzdal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
História da Rússia
Flag of Russia.svg
Eslavos do Leste
Caganato Cazar
Rússia Kievana
Principado de Vladimir-Súzdal
Bulgária do Volga
Invasão Mongol
Canato da Horda Dourada
Principado de Moscovo
Canato de Cazã
Czarado da Rússia
Império Russo
Revolução de 1905
Revolução de 1917
Revolução de Fevereiro
Revolução de Outubro
Guerra Civil
União Soviética
Era Stalin
Era Khrushchov
Era da Estagnação
Corrida espacial
Perestroika e Glasnost
Federação da Rússia
edite esta caixa

O Principado de Vladimir-Súzdal, Grão-Ducado de Vladimir-Suzdal (russo: Влади́миро-Су́здальское кня́жество), ou Vladimir-Suzdal Rus (Влади́мирско-Су́здальская Русь), foi um dos principais principados que sucederam a Rússia Kievana como o mais poderoso estado eslavo oriental no final do século XII, durante até o final do século XIV. Tradicionalmente visto como o berço da língua e nacionalidade grã-russa, Vladimir-Suzdal gradualmente evolui para o Grande Principado da Moscóvia.

Origem[editar | editar código-fonte]

Em seu apogeu o principado de Vladimir-Suzdal ocupou um vasto na região nordeste da Rússia Kievana aproximadamente limitada pelos rios Volga, Oka e Duína do Norte Setentrional. No século XI, a capital era Rostov a Grande e as principais cidades incluíam Suzdal, Iaroslavl e Belozersk.

Catedral da Assunção em Vladimir foi construída entre 1158 e 1160 e funcionou como a Igreja mãe da Rússia no século XIII. Vladimir Monomakh, querendo assegurar seus direitos no principado em 1093, transferiu a capital de Rostov para Suzdal. 15 anos depois ele fundou a cidade de Vladimir, situada no rio Klyazma, a 31 quilômetros ao sul de Suzdal. Seu filho Jorge I em 1157 moveu a capital para Vladimir. Os boiardos de Rostov e Suzdal, no entanto, ficaram relutantes em conceder supremacia, e uma breve guerra civil se seguiu.

Em meados do século XII, quando as terras meridionais de Rus foram sistematicamente atacadas por nômades turcos, sua população começou a emigrar em direção ao norte. Nas antigas áreas florestas, conhecidas como Zalesye, muitos novos assentamentos foram estabelecidos. As fundações de Pereslavl, Kostroma, Dmitrov, Moscou, Yuriev-Polsky, Uglich e Tver foram atribuídas (seja por crônicas ou por lenda popular) a Jorge I.