Quádrica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Quádrica ou superfície quádrica é, em matemática, o conjunto dos pontos do espaço tridimensional cujas coordenadas formam um polinômio de segundo grau de no máximo três variáveis denominada de equação cartesiana da superfície:

  • onde pelo menos um dos coeficientes a, b, c,d , e ou f é diferente zero, representando assim uma superfície quádrica, ou simplesmente, uma quádrica. Se a superfície quádrica, for cortada pelos planos coordenados ou por planos paralelos a eles, a curva de interseção será uma cônica. A interseção de uma superfície com um pano é chamado de traço da superfície no plano.a redução da equação geral das quádrica ás suas formas mais simples exige cálculos laboriosos.

Superfícies[editar | editar código-fonte]

Numa visão informal, as superfícies quadráticas são as regiões formadas quando as cônicas se movimentam no espaço. A partir da equação geral do segundo grau nas três variáveis x,y,z é possível representar uma superfície quadrática.

Observemos que se a superfície quadrática formada pela equação geral for cortada por um plano, a curva de interseção será uma cônica.

Superfície Esférica[editar | editar código-fonte]

A superfície esférica S de centro C e raio r > 0 é o lugar geométrico dos pontos do espaço que mantém a distância r de C. Sendo e C = então d(P,C) = r, ou seja, a equação implícita de S é:

Se aproximarmos um plano de uma superfície esférica de modo que este toque a superfície em apenas um ponto Pt, este ponto é chamado ponto de tangência onde é válido:

Porém, se o plano tocar a superfície em mais de um ponto, então o plano é secante à superfície, o que acontece sempre que .

Superfície Cilíndrica[editar | editar código-fonte]

Uma superfície é dita cilíndrica se existir uma curva C e uma reta r tais que a superfície seja a união de retas paralelas a r que passem por C. C é chamada diretriz da superfície S e as retas paralelas a r são geratrizes de S.

Se a curva C for uma quádrica plana, então a superfície será uma quádrica no espaço.

Superfície Cônica[editar | editar código-fonte]

Uma superfície S é dita cônica se ela for formada a partir de uma curva C e um ponto V não pertencente a C tal que S é a união das retas VQ, onde Q percorre C.

Se a curva C for uma quádrica plana, então a superfície será uma quádrica no espaço.

Superfície de Rotação[editar | editar código-fonte]

Uma superfície S é uma superfície de rotação se existem uma reta r e uma curva C tal que S é a união das circunferências com centro em r e que tangenciam C.

r é o eixo de rotação de S. A interseção de S com o semiplano de origem r é um meridiano de S.

Na maioria dos casos em que a curva C é uma quádrica plana, a superfície tem grau maior que 2 (não sendo uma quádrica; por exemplo, se C for um círculo que não intercepta r, S será um toro).

S será uma quádrica quando C, além de ser uma quádrica, ainda tem r como eixo de simetria.

Superfícies Quádricas[editar | editar código-fonte]

Relação das superfícies quádricas da sua fórmula e desenho:
Superfície quádrica Fórmulas Desenho
Elipsoide Quadric Ellipsoid.jpg
Elipsoide de revolução (caso particular do elipsoide) Oblate Spheroid Quadric.pngProlate Spheroid Quadric.png
Esfera (caso particular do elipsoide de revolução) Sphere Quadric.png
Paraboloide elíptico Quadric Elliptic Paraboloid.jpg
Paraboloide de revolução (caso particular do paraboloide elíptico) Circular Paraboloid Quadric.png
Paraboloide hiperbólico Quadric Hyperbolic Paraboloid.jpg
Hiperboloide de uma folha Quadric Hyperboloid 1.jpg
Hiperboloide de duas folhas Quadric Hyperboloid 2.jpg
Cone Quadric Cone.jpg
Cilindro elíptico Quadric Elliptic Cylinder.jpg
Cilindro circular (caso particular do Cilindro elíptico) Circular Cylinder Quadric.png
Cilindro hiperbólico Quadric Hyperbolic Cylinder.jpg
Cilindro parabólico Quadric Parabolic Cylinder.jpg

Referências

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Camargo, Ivan de; Boulos, Paulo. (2005). Geometria Analítica: um Tratamento Vetorial. Makron Books. 3ª edição. ISBN 8587918915.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]