Religião no Egito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

No Egito a religião controla muitos aspectos da vida social e é aprovada por lei. O método de contagem utilizado no censo de 2006 não inclui religião e os dados disponíveis sobre o número de adeptos das diferentes religiões são estimativas feitas por entidades religiosas e outras não-governamentais.

O Egito é predominantemente muçulmano, com muçulmanos que compreendem entre 80% e 90% de uma população de cerca de 95 milhões de egípcios[1] A grande maioria dos egípcios adere ao Islão, principalmente ao Islão sunita , e uma minoria de cerca de 9% pertence à Igreja Ortodoxa Copta da Alexandria, um ramo do cristianismo ortodoxo.[1]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]