República Sul-Africana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira da República Sul-Africana. (1856-1877, 1881-1902)
Brasão da República
República Sul-Africana.

A República Sul-Africana (informalmente conhecida como República do Transvaal), foi uma república autoproclamada em 1857, a partir do Great Trek ("a grande jornada") dos boers que fugiram da Colónia do Cabo, ocupada pelos britânicos, devido à abolição da escravatura em 1835.

Esta república ocupava a região correspondente ao que seria mais tarde (de 1910 e 1994) a província do Transvaal, situada no norte da África do Sul e com capital em Pretória.

Seu território foi primeiramente anexado pelos britânicos em 12 de abril de 1877, sob o pretexto, entre outros, de que a república bôer havia fracassado na "pacificação" do povo Bapedi, liderado por Sekhukhune. Segundo Sir Theophilus Shepstone, a tibieza demonstrada pelos bôeres no confronto com os nativos ameaçava destabilizar as colônias britânicas do Cabo e Natal.[1]

A sua independência foi restaurada em 1881 e novamente terminou em 1900, quando foi definitivamente anexada pelos britânicos durante a Segunda Guerra dos Bôeres.

Presidentes da República Sul-Africana[editar | editar código-fonte]

Datas Presidente
18571863 Marthinus Wessel Pretorius
18631864 Willem Cornelis Janse van Rensburg
18641871 Marthinus Wessel Pretorius
18711877 Thomas François Burgers
18771881 Primeira anexação britânica
18811883 Marthinus Wessel Pretorius, Stephanus Johannes Paul Kruger e Petrus Jacobus Joubert (Troika ou Triunvirato)
18831902 Stephanus Johannes Paul Kruger
1902 Segunda anexação britânica

Referências

  1. South African History Online.King Sekhukhune

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a África do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.