Língua zulu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zulu (isiZulu)
Outros nomes: Ngoni, Kingoni, Zulu, Zunda
Falado em: África do Sul, Lesoto, Moçambique, Suazilândia, Zimbábue
Região: KwaZulu-Natal
Total de falantes: 9,6 milhões [1]
Família: Níger-Congo
 Atlântico-Congo
  Volta-Congo
   Benue-Congo
    Bantoide
     Meridional
      Banta estrita
       Central
        Zulu
Escrita: alfabeto latino
Estatuto oficial
Língua oficial de: língua oficial na África do Sul
Códigos de língua
ISO 639-1: zu
ISO 639-2: zul
ISO 639-3: zul
Em vermelho, as regiões da África do Sul com maior densidade de falantes nativos de zulu

A língua zulu ou zulo[1] (em zulu, isiZulu) é uma língua banta originária do povo zulu. É uma das 11 línguas oficiais da África do Sul, sendo falada principalmente na província de KwaZulu-Natal, não apenas pela população de etnia zulu mas também por grande parte da população de origem asiática e europeia residente nessa província.

O idioma tem dicionários e livros de gramática; Bíblias escritas no idioma (desde 1883); e conta com diversos jornais, programas de rádio e sítios na Internet.

Para além da África do Sul, há falantes nativos de zulu na Suazilândia e em Moçambique.

Gramática[editar | editar código-fonte]

Algumas das características gramaticais da língua zulu:

Bonke abantu abaqatha basepulazini bayagawula.
"Todas as pessoas fortes da fazenda estão derrubando (árvores)".
Nota-se que, aqui, as várias palavras concordam com o substantivo abantu ("povo, pessoas").

No cinema[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Língua zulu

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.