Rio Caí (Rio Grande do Sul)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Caí
O rio Caí ao passar por Montenegro
Área da bacia 5 027 km²
País(es)  Brasil

O rio Caí é um rio do estado do Rio Grande do Sul, no Brasil.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Caí" deriva do tupi antigo ka'i, "macaco-prego".[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Com uma área de aproximadamente 5 027 km², a bacia hidrográfica do rio Caí equivale a 1,79% da área do estado do Rio Grande do Sul. Localiza-se ao norte da capital, Porto Alegre, entre a Depressão Central e o planalto Brasileiro. Sua bacia, com uma extensão de 285 km, é composta de 41 municípios e de uma população total de cerca de 383 929 habitantes, dos quais 25% habitam a área rural e 75% a área urbana.

A agricultura destaca-se como a principal atividade econômica da região, embora a indústria e o comércio sejam as atividades geradoras de mais divisas. Caxias do Sul, localizada no divisor de águas entre as bacias dos rios Caí e Taquari-Antas, destaca-se como o maior centro urbano, sem esquecer Feliz, Montenegro e São Sebastião do Caí, localizadas às margens do rio principal.

A bacia hidrográfica do rio Caí engloba municípios com atividade industrial bastante desenvolvida, entre os quais destacam-se Farroupilha e Caxias do Sul, localizados na Serra, com indústrias reconhecidas como de alto potencial poluidor, principalmente do ramo de metalurgia e metalmecânica. Entre as indústrias de maior potencial poluidor hídrico na região plana da bacia, notadamente na sub-bacia do arroio Cadeia, destacam-se os curtumes.

Pode-se dividir o rio Caí em três trechos com características distintas:

  • Curso Superior: das nascentes até a foz do rio Piaí, trata-se do trecho com maior declividade (entre 0,15 e 3,5%) na região nordeste da bacia - região de planalto e encosta de planalto. O leito do Rio Caí é, aí, reduzido a uma calha estreita, com margens íngremes. Os afluentes têm suas nascentes em cotas que podem ultrapassar oitocentos metros, ocorrendo formação de cataratas.
  • Curso Médio: da foz do rio Piaí até São Sebastião do Caí. Essa é a zona central e nordeste da bacia, havendo alternância de trechos com corredeiras e trechos com escoamento lento.
  • Curso Inferior: de São Sebastião do Caí até a sua foz. Essa é a parte mais plana do rio e da bacia, onde o rio apresenta maior vazão mas, como percorre área plana, adquire menor velocidade, podendo haver refluxo principalmente em épocas de estiagem.

A precipitação média anual é variável, podendo atingir 1 400 mm nas nascentes e 900 mm a jusante de São Sebastião do Caí até a foz, sendo, este, o menor índice pluviométrico da bacia dos formadores do rio Guaíba.

Entre os principais afluentes do rio Caí, destacam-se:

  • Margem esquerda:
  • Margem direita:
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Rio Caí (Rio Grande do Sul)

Referências

  1. NAVARRO, E. A. Dicionário de Tupi Antigo: a Língua Indígena Clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 550.