rm (Unix)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O comando rm do sistema operacional Unix é usado para apagar arquivos[1][2]. É uma forma curta de se referir a remove (remover), é semelhante ao del no MS-DOS[3]. Requer muito cuidado com o comando rm* pois apaga tudo sem confirmação por padrão.

Normalmente é usado desta maneira:

rm nome_do_arquivo

Onde nome_do_arquivo é o nome do arquivo a ser removido. Existem vários argumentos que permitem o uso de outras funcionalidades, como o argumento -i que realiza uma pergunta para o usuário antes de apagar cada arquivo. Muitas vezes é feito um alias do comando rm para rm -i de modo a evitar remoção acidental de arquivos[4].

Quando a opção anterior se torna inconveniente dada a quantidade de arquivos a ser removida, ela pode ser cancelada especificando o argumento -f[1]. Geralmente esta opção é usada em conjunto com o argumento -r que remove diretórios e o conteúdo deles de forma recursiva descendo pela árvore de diretórios partindo do diretório especificado.

O comando rm -rf ou também rm -rf /* era usado como piada entre os usuários do sistema Unix. Caso este comando seja executado por um usuário administrador na raiz do sistema de arquivos levará a remoção de todos os arquivos que podem ser escritos, trazia a ideia de desastre total. Nas versões mais recentes do rm, rm -rf é um alias para rm -rf --preserve-root, o que impede a remoção de /.[1].

Há também várias chaves para rm[5]

  • --directory (-d) - Remove um diretório
  • --force (-f) - Ele não pede autorização para o usuário e ignora os arquivos não localizados.
  • --recursive (-r ou -R) - Deleta o conteúdo de todos os subdiretórios.

Referências

  1. a b c «RM(1)». Michael Kerrisk man7.org. julho de 2014. Consultado em 18 de agosto de 2014.  Ligação externa em |publicado= (Ajuda)
  2. «RM(1)». The Free BSD Project. 29 de setembro de 2005. Consultado em 18 de agosto de 2014.  Ligação externa em |publicado= (Ajuda)
  3. «rm man page». Consultado em 18 de agosto de 2014. 
  4. Dan Frakes. «15». Mac OS X Power Tools John Wiley & Sons [S.l.] p. 534. ISBN 0782141927. Consultado em 18 de agosto de 2014. 
  5. Burtch, Ken O. Ciência Moderna, : . Scripts de Shell Linux com Bash. 2005 1 ed. (Rio de Janeiro [s.n.]). p. 522. 8573934050. 

Veja também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre computação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.