Favela do Samba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de SR Favela do Samba)
Ir para: navegação, pesquisa
Favela do Samba
Fundação 26 de outubro de 1950 (67 anos) [1]
Cores Azul , Amarelo e Branco[2]
Símbolo Lira[2]
Bairro Sacavém
Presidente João Morais
Carnavalesco Pedro Padilha e Júlio Matos
Diretor de bateria Mestre Júlio
Rainha da bateria Lúcia Barros
Mestre-sala e porta-bandeira Nilsomar e Noely

A Sociedade Recreativa Favela do Samba é uma escolas de samba de São Luis do Maranhão. Está localizada no Bairro do Sacavém.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 26 de outubro de 1950, possui como símbolo a lira, que foi idealizado pelo Senhor Arcelino e é usado até hoje pela escola. Suas cores são azul, amarelo e branco. Conquistou dezoito títulos, sendo o primeiro em 1977 e o último em 2017. Em 2011 foi hexacampeã consecutivamente. Em 1984 não desfilou, porém trouxe Neguinho da Beija-Flor para gravar o samba-enredo "Êta mulher paidégua".

No carnaval de 2012, alcançou o heptacampeonato consecutivo igualando-se à Portela do Rio de Janeiro. Em 2016 foi campeã empatada com a Turma do Quinto. Em 2017 alcançou novamente o tri campeonato.[3],

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Favela do Samba
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Ref
1976 A festa do Divino
1977 campeã No Reino dos Orixás
1978 Anos de Glória e Tradição
1979 São Luís de Magias Mistérios e Glórias
1980 O País da Imaginação
1981 Catulo da Paixão Cearense, o Menestrel do Sertão
1982 Ao Resplendor dos Deuses Yorubanos
1983 Dilú Melo, o Berço da Ilusão
1984 Sonhos dos Fios de ouro
1985 Tambores que Acaletam os Sonhos de um Povo
1989 A Peleja Contra os Dragões da Maldade, o Sonho de Maria Aragão
1990 Reinaldo Faray, o Sonho de um Pierrot
1991 O Baile dos Exilados
1992 Campeã Me Engana que eu Gosto
1993 Campeã De Ourique á Praça Deodoro que é do Povo
1994 Os Canhões do Silêncio, Homenagem ao Poeta José Chgas
1995 vice campeã No escurinho do cinema
1997 Campeã Cores e Sons, Deste Mundo Tropical
1998 Campeã A Esperança que Balança, mas não cai
1999 Campeã Carnaval de “A a “Z” (tributo ao radialista José Raimundo Rodrigues)
2000 Campeã Do Guajá a Internet: Uma Odisséia na Passarela
2001 Vice-campeã Terapia natural da alegria, ou de cabacinha em cabacinha eu sou mais Terezinha
2002 Vice-campeã Saraminda
2003 Campeã Sousândrade – Guesa Errante
2004 Vice-campeã Rebeldias na Ilha
2005 ''Vice-campeã Sabores picantes
2006 Campeã Axé da Favela no Reino de Mãe África
2007 Campeã Baladas de Alegria nas Imboladas de Zeca Baleiro
2008 Campeã O Homem e o Mar... Navegar é Preciso
2009 Campeã Sob os efeitos da lua
2010 Campeã A Favela se fez Bandeira no Planeta de César Teixeira
2011 Campeã O Boi é festa
2012 Campeã São Luís, a menina dos olhos do mundo
2014 3º lugar Abram as Cortinas Favela o Espetáculo é você
2015 Campeã ÚNICO Da energia da vida a energia do carnaval através dos quatro elementos na natureza. A favela é pura energia [1]
2016 campeã ÚNICO Se não chover? se a fonte do rio não brotar? e se o mar secar? o que de nós será? [4]
2017 Campeã ÚNICO “União... São Luís... Artur Azevedo... um templo do povo... O templo do carnaval”.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • ARAÚJO, Eugênio. Não deixa o samba morrer: um estudo histórico e etnográfico sobre o carnaval de São Luís e a escola Favela do Samba. São Luís (MA): UFMA, 2000.[5]

Referências

  1. a b diegoemir.com. «Favela do Samba é campeã do carnaval de São Luís». Consultado em 4 de julho de 2015 
  2. a b «Escolas de Samba do Maranhão». Consultado em 18 de março de 2009 
  3. «Favela é heptacampeã do Carnaval de São Luís». 22 de fevereiro de 2012. Consultado em 16 de julho de 2012. Cópia arquivada em 16 de julho de 2012 
  4. «Título ainda não informado (favor adicionar)» 
  5. «História do Samba». Consultado em 18 de março de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]