S Riachuelo (S-40)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre um submarino da Marinha do Brasil. Para outros artigos com o mesmo nome, veja Riachuelo.


S Riachuelo (S-40)
Submarino-Riachuelo-2.jpg
Carreira  Brasil
Operador Marinha do Brasil
Fabricante Complexo Naval Industrial de Itaguaí
Homônimo Batalha do Riachuelo[1]
Lançamento 14 de dezembro de 2018[1]
Batismo 14 de dezembro de 2018
pela primeira-dama Marcela Temer[1]
Número de registo S-40
Estado Em testes
Características gerais
Tipo de navio Submarino
Classe Riachuelo[2]
Deslocamento 2.200 t[2]
Tonelagem 1.870 t
Largura 6,2
Comprimento 71,6 m[2]
Boca 6,2 metros
Calado 5,5 metros
Propulsão 4 motores diesel + 1 motor elétrico[2][3]
Velocidade 20 nós[2]
Autonomia 13 000 milhas
Profundidade 300 metros
Armamento 6 tubos de torpedos de 533 mm[3]
Torpedos F-21[2]
Mísseis SM 39 Exocet[2]
Sensores 1 sonar TSM 2233 Eledone
1 sonar TSM 2253[2]

O S Riachuelo (S 40) é um submarino brasileiro, líder da Classe Riachuelo, derivada da Classe Scorpène, fabricado no Brasil e que se encontra em período de testes na Marinha do Brasil.

As embarcações da Classe Riachuelo são maiores no comprimento, tonelagem e capacidade de carga em relação aos originais franceses. A versão brasileira têm 71,62 metros e 1.870 toneladas, ante os 66,4 metros e 1.717 toneladas dos Scorpènes.[4]

Histórico[editar | editar código-fonte]

As previsões iniciais da Marinha para a entrega do S-40 eram para o ano de 2015. Porém, após alguns adiamentos, a embarcação foi lançada ao mar em dezembro de 2018, a fim de iniciar a fase de testes, que durará dois anos, para depois entrar em operação.[5]

A primeira etapa de construção deste submarino iniciou-se na França na sede da DCNS, com o corte das primeiras chapas de aço que estruturam a vante. Neste ponto iniciou-se a transferência de tecnologia dos técnicos franceses para os brasileiros. Em 16 de julho de 2011, no Brasil, outras partes de chapas foram cortadas. Posteriormente, foram sendo feitos as estruturas conhecidas como cavernas que reforçam o casco e partes internas. Na metade do ano de 2013, o que foi fabricado na França chegou ao Brasil para ser equipado internamente. Após isso iniciou-se o processo de integração das partes.[6] Em setembro de 2015, a primeira etapa de construção foi concluída onde foi entregue a última seção de casco resistente.[7]

Sua cerimônia de lançamento ocorreu em Itaguaí no dia 14 de dezembro de 2018, com a presença de diversas autoridades.[1]

Os próximos navios da Classe Riachuelo serão o S-41 Humaitá, S-42 Tonelero e o S-43 Angostura.[8]

Nome[editar | editar código-fonte]

O Riachuelo é a sétima embarcação da Marinha do Brasil a receber este nome, em homenagem à Batalha Naval do Riachuelo, ocorrida em 1865, na Guerra da Tríplice Aliança.[9]

Os outros foram:

Características[editar | editar código-fonte]


Deslocamento 1.870 toneladas e 2.200 toneladas submerso
Comprimento 71,6 metros
Diâmetro 6,2 metros
Calado 5,5 metros
Boca 6,2 metros
Propulsão 4 x Motores Diesel MTU 16V 396 SE84 (2990cv/hp), 1 x Motor elétrico Jeumont Schneider (2.8MW)
Velocidade 20 nós (máxima)
Autonomia 70 dias no mar, 13.000 milhas a 8 nós; pode navegar 400 milhas a 4 nós sem usar o snorkel
Profundidade 300 metros (máxima)
Armamento 18 torpedos de 533 mm; 6 tubos lançadores; 8 mísseis Exocet SM 39
Tripulação 35

Submarino nuclear[editar | editar código-fonte]

A Classe Riachuelo foi desenvolvida como uma fase intermediária, a qual está sendo utilizada para a preparação do primeiro submarino com propulsão nuclear do hemisfério sul, o SN Álvaro Alberto, cuja tecnologia foi dominada pela Marinha do Brasil, que será a sétima força do mundo a contar com este tipo de embarcação.[10]

Referências

  1. a b c d Coelho, Henrique (14 de dezembro de 2018). «Temer e Bolsonaro participam de lançamento de submarino em Itaguaí (RJ)». G1. Consultado em 14 de dezembro de 2018 
  2. a b c d e f g h Defesa Aérea e Naval. SBr 40 Riachuelo. Acesso em 18 de novembro de 2016
  3. a b Godoy, Roberto (14 de dezembro de 2018). «Marinha lança novo submarino de ataque S-40 Riachuelo». O Estado de S. Paulo (45713): A8 
  4. Alexandre Galante (7 de dezembro de 2018). «Diferenças entre o submarino Scorpène e o S-BR brasileiro». Poder Naval - A informação naval comentada e discutida. Consultado em 15 de dezembro de 2018 
  5. «Com Temer e Bolsonaro, Marinha lança submarino Riachuelo». VEJA.com. Consultado em 14 de dezembro de 2018 
  6. Marinha do Brasil. Construção. Acesso em 18 de novembro de 2016
  7. Defesa Aérea e Naval. Marinha do brasil conclui a primeira fase de construção do submarino Riachuelo s40/. Acesso em 18 de novembro de 2015
  8. «Marinha lança novo submarino Riachuelo». noticias.uol.com.br. Consultado em 14 de dezembro de 2018 
  9. «NAVIOS DE GUERRA BRASILEIROS - 1822 - Hoje». www.naval.com.br. Consultado em 15 de dezembro de 2018 
  10. «Plano Brasil – Programa Nuclear da Marinha do Brasil (MB) e o novo Submarino Nuclear Brasileiro Álvaro Alberto SN-10». Consultado em 14 de dezembro de 2018