Salam Fayyad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Salam Fayyad
Salam Fayyad em 2011.
Primeiro-ministro do Estado da Palestina Estado da Palestina
Período 6 de janeiro de 2013
até 6 de junho de 2013
Presidente Mahmoud Abbas
Antecessor(a)
Sucessor(a) Rami Hamdallah
Primeiro-ministro da Autoridade Palestiniana Estado da Palestina
Período 15 de junho de 2007
até 6 de janeiro de 2013
Antecessor(a) Ismail Haniyeh
Dados pessoais
Nascimento 2 de abril de 1952 (66 anos)
Deir al-Ghusun, Cisjordânia
Nacionalidade Estado da Palestina palestino
Alma mater Universidade do Texas - Austin
Partido Terceira Via
Religião Islâmico

Salam Fayyad (em árabe: سلام فياض, Salām Fayāḍ; Deir al-Ghusun, Cisjordânia, 1952) é um economista e político palestino, ex-Primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP).

Sua primeira indicação para primeiro-ministro ocorreu em 15 de junho de 2007 e foi justificada pelo Presidente da ANP, Mahmoud Abbas, pela situação de "emergência nacional" , isto é, logo depois que o Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza. Fayyad foi então indicado para chefiar um novo governo "independente", ou seja, sem nenhum membro do Fatah ou do Hamas, e que era apoiado pelo Fatah, por Israel e pelos Estados Unidos e seus aliados. Todavia essa indicação foi contestada como sendo ilegal, uma vez que, segundo a lei palestina, o presidente pode destituir um primeiro-ministro, mas a indicação do substituto requer aprovação do Conselho Legislativo da Palestina, o parlamento da ANP.[1][2] Ao ser nomeado primeiro-ministro, Fayyad era Ministro das Finanças da ANP, no governo de coalizão Hamas-Fatah, desde 17 de março.[3] Anteriormente, ele já exercera o cargo (entre junho de 2002 e novembro de 2006).

Em 7 de março de 2009, Salam Fayyad apresentou sua renúncia ao Presidente Mahmoud Abbas.[4] Mas, em 19 de maio do mesmo ano, foi novamente indicado para o posto de primeiro -ministro.[5]

Em 13 de abril de 2013, renunciou novamente ao cargo de Primeiro-ministro da Autoridade Palestina.[6]Foi substituído por Rami Hamdallah a 6 de junho do mesmo ano.

Fayyad é visto como pró-Ocidental e é um economista internacionalmente respeitado.[7]

Referências

  1. «Abbas suspends articles from Basic Law». Kuwait News Agency. 17 de junho de 2007 
  2. Kershner, Isabel; Ian Fisher, Nada Bakri, Warren Hoge (17 de junho de 2007). «Abbas Swears in Emergency Government». New York Times 
  3. «EU allows contacts with non-Hamas ministers». Al Jazeera. 17 de março de 2007. Consultado em 30 de novembro de 2012. [ligação inativa] 
  4. Palestinian PM Fayyad steps down BBC NEWS 7 de março de 2009.
  5. Palestinians Reappoint Prime Minister Who Had Quit New York Times 19 de maio de 2009.
  6. Kershner, Isabel (13 de abril de 2013). «Palestinian Prime Minister Resigns, Adding Uncertainty to Government». The New York Times. Consultado em 14 de abril de 2013. 
  7. Profile: Salam Fayyad. BBC News, 17 de junho 2007

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) economista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre o Estado da Palestina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.