Salvador Escolá Arimany

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Salvador Escolá Arimany
Nascimento 1854
Barcelona
Morte 1905 (51 anos)
Cidadania Espanha
Ocupação pintor
Retrato do Capitão Antonio José da Fonseca, no acervo do Museu Paulista.

Salvador Escolá Arimany (Sarrià, Barcelona, 1854Madrid, 1905) foi um pintor catalão que ganhou fama como retratista, repartindo a sua actividade por Espanha, Portugal e pela América do Sul. Com um estilo apurado e realista, por vezes quase fotográfico, a pintura de Escolá é sóbria e sem concessões a modismos, embora tenha alguns laivos de romantismo. Foi um dos mestres nos jogos de luz, o que dá aos seus retratos uma singular profundidade.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou na Academia de Belas Artes de Barcelona, de onde partiu para Roma para completar a sua formação. Entre 1876 e 1879 residiu no Uruguai e no Brasil, país onde expôs os seus primeiros quadros e ganhou fama de retratista, género a que consagraria a maior parte do seu labor.

Regressou à Europa e instalou-se em Barcelona, deslocando-se em 1884 a Saragoça, onde contrai matrimónio.

Continuou a sua carreira de retratista, mostrando especial interesse pela técnica do chiaroscuro e dos efeitos de luz.

Procura refúgio em Portugal durante a epidemia de cólera de 1885. Frequenta então a corte do rei D. Luís I, onde alcança grande êxito e recebe como encomenda retratar a família real. São da sua autoria os retratos de oficiais de D. Luís I e de D. Carlos I, para além de retratos de muitas outras personalidades destacadas da vida cultural e política de Portugal.

Em 1895 encomendaram-lhe em Espanha o retrato de Práxedes Mateo Sagasta (1827-1903), o que o acredita como um prestigioso pintor, segundo testemunhos da época. De regresso a Espanha, fixa-se em Madrid, onde recebe importantes encomendas institucionais, entre elas o retrato de Segismundo Moret (1838-1913), presidente das Cortes espanholas.

Entre 1896 e 1898 desloca-se esporadicamente a Portugal para satisfazer diversas encomendas da família real. Em Espanha é então já considerado um pintor consagrado, conseguindo um elevado prestígio e reconhecimento profissional. Morreu prematuramente, aos 51 anos de idade, na cidade de Madrid.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]