Sebastião Quintão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sebastião Quintão
Prefeito de Ipatinga
Período 1 de janeiro de 2016
em exercício
Dados pessoais
Nascimento 20 de Janeiro de 1944
Marliéria, MG, Brasil Brasil
Progenitores Mãe: Eli Quintão [1]
Pai: Manoel Quintão [1]
Alma mater Unimontes
UNEC
Partido PMDB
Religião Presbiterianismo
Profissão Pastor, Advogado, Pedagogo, Fazendeiro, Dono de Cartório [1] e Politico

Sebastião de Barros Quintão ou simplesmente Sebastião Quintão (Marliéria, 20 de janeiro de 1944) é um Pastor Evangélico [2], Fazendeiro [3], advogado, pedagogo [4] e politico brasileiro. É o atual prefeito de Ipatinga [5], já tendo exercido mandato entre 2005 e 2008.

Foi eleito prefeito em 2004 derrotando o candidato do PT após 16 anos de domínio deste partido no município de Ipatinga. A campanha eleitoral foi marcada pela polarização religiosa, o candidato petista tido como representante da Igreja Católica e Quintão, com seu indefectível chapéu de fazendeiro e palavreado rude, considerado o candidato das representações evangélicas. Esta polarização foi reforçada ainda mais durante toda a sua gestão, quando uma boa parte dos cargos da Prefeitura foi ocupado por evangélicos.

Em sua tentativa de reeleição, em 2008, foi derrotado ficando apenas em segundo lugar. Porém, tomou posse no lugar de Chico Ferramenta, candidato mais votado com ampla vantagem, porque este teve sua diplomação suspensa por uma liminar do TSE, às vésperas da posse, por irregularidades no registro da candidatura.[6]

Empossado no início de 2009, Quintão, por sua vez, não chegou a governar por muito tempo. No dia 27 de fevereiro de 2009, teve o cargo de prefeito cassado pela juíza eleitoral Maria Aparecida de Oliveira Andrade Grossi, por abuso de poder econômico.[7][8]

Assumiu interinamente o posto, o presidente das Câmara Municipal, Robson Gomes, que deve governar até que novas eleições sejam marcadas. As incertezas quando ao governante definitivo do município permanecem, mesmo decorrido quase um ano da destituição de Quintão.

Em 2016, é eleito novamente prefeito de Ipatinga, derrotando Cecília Ferramenta do PT. Porém, teve seu registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral em 19 de dezembro de 2016 com base na lei da ficha limpa.

Precedido por
Chico Ferramenta
Prefeito de Ipatinga
20052009
Sucedido por
Robson Gomes

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.