Selahattin Demirtaş

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Selahattin Demirtaş
Selahattin Demirtaş
Co-líder do HDP
com Figen Yüksekdağ
Período Desde o 22 de junho de 2014
Antecessor(a) Ertuğrul Kürkçü e Sebahat Tuncel
Líder do Partido da Paz e da Democracia
Período 1 de fevereiro de 2010 - 22 de abril de 2014
Antecessor(a) Mustafa Ayzit e Demir Çelik
Sucessor(a) Partido dissolvido
sucessor:Partido Democrático das Regiões
Deputado da Grande Assembleia Nacional da Turquia
Pela província de Diarbarquir (2007)
Pela província de Hakkâri (2011)
Período 22 de julho de 2007
Vida
Nascimento 10 de abril de 1973 (44 anos)
Palu,  Turquia
Dados pessoais
Esposa Başak Demirtaş
Partido Partido da Sociedade Democrática (-2008)
Partido da Paz e da Democracia (2008-214) Partido Democrático dos Povos (2014-atualmente)

Selahattin Demirtaş (Palu, 10 de abril de 1973)[1][2][3] é um político turco da etnia curdo-zaza[1][4][3] que é o co-líder do partido esquerdista Partido Democrático dos Povos (HDP),[5][6][7][4][3] cargo que desempenha juntamente com Figen Yüksekdağ.[8][9][10][3] Demirtaş foi o candidato presidencial do HDP na eleições de 2014,[11][12][13] ficando em terceiro lugar com 9.77% dos votos.[11][12]

Começos[editar | editar código-fonte]

Selahattin Demirtaş nasceu numa família de fala zaza[14][5][1][3] em Elazığ[1][2][3] em 1973[5][1][2][3] onde ele acabou o ensino primário e secundário. Ele refere a sua experiência no funeral do político Vedat Aydin como um despertar político:[6][15][4]

"Tornei-me uma pessoa diferente. O curso da minha vida mudou... mesmo assim eu não entendi completamente a razão detrás dos eventos, agora eu sabia: nós éramos curdos, e desde que isto não era uma identidade eu podia também tirar fora, isto era também problema meu."[15]

Depois de obter a graduação da escola secundária, ele fez um exame para entrar na universidade e começou os seus estudos na Universidade Dokuz Eylül[16][2] no departamento do Comércio Marítimo e Gestão onde ele pôde fazer frente aos problemas políticos que o fizeram deixar a escola sem acabar a sua graduação. Ele voltou a Diarbaquir e voltou a fazer o exames de aceso à universidade,[16] depois entrou na Faculdade de Direito[16][2][3] da Universidade de Ancara.[16][2][3] Depois da universidade, Demirtaş trabalhou como advogado freelancer[4] por um tempo antes de tornar-se membro do comitê executivo do braço de Diarbaquir da Associação dos Direitos Humanos (IHD).[16][4][17][3] A presidência do IHD era ocupada então por Osman Baydemir o qual foi eleito presidente da câmara de Diarbaquir nas eleições locais seguintes e Demirtaş substitui-o como presidente do IHD de Diarbaquir.[16] Durante o seu mandato como presidente, a associação focou-se exponencialmente nos assassínios políticos sem resolver na Turquia.[4] Demirtaş faz parte dos membros fundadores da Associação Turca dos Direitos Humanos (TIHV)[16][17] e do posto da Amnistia Internacional em Diarbaquir.[2][3]

Trajetória política[editar | editar código-fonte]

Encontro entre Demirtaş e o Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz em 2013
Póster eleitoral de Selahattin Demirtaş
Votos obtidos por Demirtaş pelas 81 províncias da Turquia nas eleições presidenciais de 2014

Demirtaş começou a sua carreira política como membro do Partido da Sociedade Democrática (DTP)[3] em 2007[2] naquele tempo ele manteve-se como um dos 'Mil Candidatos da Esperança' para o DTP, e várias organizações democráticas na Turquia. Ele foi eleito para o 23º Parlamento e tornou-se Chefe de Gabinete Parlamentário para o partido com 34 anos.

O DTP foı fechado por uma ordem do Tribunal Supremo em 2009[18][19] e os deputados do DTP foram para o Partido da Paz e da Democracia (BDP). O BDP fez o seu primeiro congresso em 2010 e elegeu Selahattin Demirtaş[20] e Gültan Kışanak como os seus novos co-líderes. Demirtaş participou nas eleições de 2011 como parte da lista coligada "Trabalho, Democracia e Liberdade" apoiada pelo BDP e outras dezoito organizações políticas democráticas, esta vez de Hakkâri.

Demirtaş foi o co-líder do BDP durante o período quando os processos de paz e as negociações começaram na Turquia. Em Demirtaş e Figen Yüksekdağ foram eleitos novos co-líderes do Partido Democrático dos Povos - uma nova iniciativa originada de uma coligação de três anos do BDP e vários partidos políticos diferentes e a organização baixo os auspícios do Congresso Democrático dos Povos (HDK) - para as eleições presidenciais de 2014 da Turquia,[21][22][23][24] sendo um dos três candidatos e com a intenção de ganhar os votos da esquerda.[25] Ele ficou em terceiro lugar[26][27][13] com 9.77% dos votos.[27][13]

Demirtaş foi co-líder juntamente com Figen Yüksekdağ durante as eleições gerais turcas de 2015 (junho), a primeira campanha do partido numa eleição geral. O HDP ficou em quarto lugar com 13.44%[28][29] dos votos e 81 das 550 cadeiras do parlamento.[29]

Referências

  1. a b c d e «Selahattin Demirtaş Kimdir? - Selahattin Demirtaş Nerelidir? - Selahattin Demirtaş Hayatı - Selahattin Demirtaş Biyografisi | Kürt Siyasetçiler Biyografisi | Kürtçe Bilgi». biyografi.kurtcebilgi.com. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  2. a b c d e f g h Alptekin, Hüseyin (2014-08-09). Selahattin Demirtaş’ın Siyasal Anlamı. [S.l.]: SETA  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  3. a b c d e f g h i j k l «Selahattin Demirtaş kimdir? Selahattin Demirtaş Kürt değil mi Nereli». VATANDAN HABER. Consultado em 1 de março de 2016 
  4. a b c d e f «Turkey: Who is 'Kurdish Obama' Selahattin Demirtas and what does he want?». International Business Times UK. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  5. a b c «Palulu Cemşit Paşa'nın Torunu Selahattin Demirtaş Kimdir?». Turkish Forum. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  6. a b «Demirtaş Vedat Aydın'ın mezarını ziyaret etti». www.hurriyet.com.tr. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  7. «Selahattin Demirtaş TRT mikrofonunu düşürdü salon güldü». www.cumhuriyet.com.tr. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  8. «HDP'de yine Demirtaş ve Yüksekdağ eş başkan - BBC Türkçe». BBC Türkçe (em turco). Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  9. «Selahattin Demirtaş ve Figen Yüksekdağ için fezleke». www.sozcu.com.tr. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  10. «Figen Yüksekdağ ve Selahattin Demirtaş yeniden genel başkan». CNN Türk. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  11. a b «El líder kurdo que seduce a Turquía y amenaza a Erdogan». EL PAÍS (em espanhol). 5 de junho de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  12. a b «Los kurdos emergen como obstáculo de Erdogan para conseguir plenos poderes - Mundo - Noticias, última hora, vídeos y fotos de Mundo en lainformacion.com». noticias.lainformacion.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  13. a b c «Turkish Elections -». www.rethinkinstitute.org (em inglês). Consultado em 1 de março de 2016 
  14. «Dağa gidip gelmemekte bocaladım». www.hurriyet.com.tr. Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  15. a b Bellaigue, Christopher de (29 de outubro de 2015). «The battle for Turkey: can Selahattin Demirtas pull the country back from the brink of civil war?». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  16. a b c d e f g «Selahattin Demirtaş Haberleri | En Son Selahattin Demirtaş Haberleri | Mynet Haber». Mynet Haber (em turco). Consultado em 29 de fevereiro de 2016 
  17. a b Alptekin, Hüseyin (2014-08-09). Selahattin Demirtaş’ın Siyasal Anlamı. [S.l.]: SETA  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  18. «Turkish court bans pro-Kurd party». BBC. 11 de dezembro de 2009 
  19. Balkan, Neşecan; Balkan, Erol; Oncu, Ahmet (2015-02-15). The Neoliberal Landscape and the Rise of Islamist Capital in Turkey. [S.l.]: Berghahn Books. ISBN 9781782386391  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  20. «Demirtaş'ın hayatını değiştiren faili meçhul cinayet - Milliyet.com.tr». MİLLİYET HABER - TÜRKİYE'NİN HABER SİTESİ. Consultado em 1 de março de 2016 
  21. «HDP, DBP, HDK ve DTK'dan açıklama: "Size savaş yaptırmayacağız"». CNN Türk. Consultado em 1 de março de 2016 
  22. «Demirtaş, Kürkçü ve Dicle Diyarbakır'da Süreci Değerlendirdi». Bianet - Bagimsiz Iletisim Agi. Consultado em 1 de março de 2016 
  23. «Demirtaş: Biz çözüm yolları için çalışacağız - BBC Türkçe». BBC Türkçe (em turco). Consultado em 1 de março de 2016 
  24. «Eş başkanlardan Demirtaş ve Yüksekdağ'a destek». www.cumhuriyet.com.tr. Consultado em 1 de março de 2016 
  25. «Hürriyet Daily News | LEADING NEWS SOURCE FOR TURKEY AND THE REGION». www.hurriyetdailynews.com. Consultado em 1 de março de 2016 
  26. «Erdogan wins Turkey's presidential election». www.aljazeera.com. Consultado em 1 de março de 2016 
  27. a b Letsch, Constanze (10 de agosto de 2014). «Erdogan emerges victorious in Turkish presidential elections amid low turnout». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  28. «Turkey election: Erdoğan's AKP wins outright majority – as it happened». the Guardian. Consultado em 1 de março de 2016 
  29. a b «Turkish General Election 2015». HÜRRİYET - TÜRKİYE'NİN AÇILIŞ SAYFASI. Consultado em 1 de março de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Selahattin Demirtaş