Sismo da Cidade do México de 1985

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sismo da Cidade do México de 1985
Cidade do México - Hospital Geral entrou em colapso
Sismo da Cidade do México de 1985 (México)
Bullseye1.png
Green pog.svg
Mapa mostrando o epicentro do terremoto
Epicentro 17° 36′ N, 102° 30′ O
Magnitude (8.1 ) 8.3 MW
Data 19 de setembro de 1985 (35 anos)
Zonas atingidas  México
Vítimas 5 000 – 45 000 mortos
30 000 feridos[1]

O Sismo da Cidade do México de 1985, foi um violento sismo ocorrido às 07h19 da manhã no dia 19 de setembro de 1985, tendo seu epicentro no mar de Michoacán, litoral do México, alcançando a capital em aproximadamente 50 segundos e chegando a magnitude 8,1 a 8,3 na escala Richter. Deixou um rastro de destruição e morte na Cidade do México, derrubando vários edifícios na capital mexicana e outros estados. Foi tido como o pior terremoto da história do México, e um dos piores da história contemporânea e da América.[2] O evento causou entre três e quatro bilhões de dólares em danos assim como 412 edifícios desmoronaram e outros 3 124 foram seriamente danificados na cidade. Enquanto os dados são contestados, o número mais citado de mortes é estimado em 10 mil pessoas,[3] mas os especialistas concordaram que poderia ser de até 40 mil.[4]

O evento[editar | editar código-fonte]

Em 19 de setembro de 1985, uma quinta-feira, às 7h19, a Cidade do México foi abalada por um sismo de magnitude 8,1 na escala de Richter (8.0 segundo o USGS[5]), com epicentro em 17,6 N e 102,5 W, no Oceano Pacífico, próximo de Lázaro Cárdenas (Michoacán), Michoacán. Trinta seis horas depois ocorreria uma réplica de magnitude 7,3 na escala de Richter . O primeiro sismo foi sentido em locais distantes como Houston, Cidade da Guatemala e Chiapas e gerou um tsunami que causou alguns danos próximo de Lázaro Cárdenas, com uma altura máxima de 3 m.[3]

A Cidade do México, com 18 milhões de habitantes na época, teve sua energia elétrica, abastecimento de água e comunicações comprometidas. diversas tubulações de gás explodiram, provocando incêndios e ampliando a destruição.[3]

Vítimas e danos causados[editar | editar código-fonte]

Monumento às vítimas do terremoto de 1985, localizado na Plaza de la Solidaridad, na Cidade do México. (Acima, 2017) (Para baixo, 2019).

Estima-se que este sismo tenha afectado seriamente cerca de 825 000 km2 de território e sentido por cerca de 20 milhões de pessoas. Foram contabilizadas 412 construções totalmente destruídas e 3 124 seriamente danificadas na Cidade do México (a maior parte das quais com uma altura entre 8 e 18 pisos). Foram também registados danos significativos em zonas dos estados de Jalisco, Michoacán, Colima, Guerrero, Morelos e Veracruz.

Toda a cidade foi abalada, mas as áreas mais afectadas foram aquelas situadas sobre o que em tempos foi o lago de Texcoco, na antiga Tenochtitlán. Os sedimentos não consolidados situados sob as construções e a negligência na construção dos edifícios foram os motivos principais que levaram ao colapso de tantas estruturas.

Após mais de dois minutos, a terra deixou de tremer, e, por essa altura, parte do centro da cidade estava em ruínas. Entre as construções destruídas contam-se várias escolas, cerca de 100 mil habitações, o edifício da emissora Televisa, vários edifícios governamentais e alguns hospitais. O número de vítimas foi estimado em 9,5 mil mortos (havendo algumas fontes que apontam até 35 mil mortos), 30 mil feridos, e 100 mil desalojados. As equipas de socorro terão salvo cerca de 4 mil pessoas, incluindo recém-nascidos de um hospital.

O governo foi criticado por ter se recusado a receber ajuda internacional, e pela demora no início do socorro às vítimas. O México era (e foi) sede da Copa do Mundo de 1986, e o governo mexicano temia que a FIFA cancelasse o evento.[6]

O valor dos danos causados por este sismo foi estimado em 4 bilhões de dólares.

Locais memoriais[editar | editar código-fonte]

Um monumento às vítimas do terremoto foi erguido na Plaza de la Solidaridad, na Cidade do México, onde o Hotel Regis desabou.[7]

Referências

  1. «Datasets 1985». Consultado em 4 de outubro de 2008 
  2. «O TERREMOTO DE 19 DE SETEMBRO DE 1985» (em espanhol) 
  3. a b c «19 de setembro de 1985 – Violento terremoto abala o México» 
  4. Moreno Murillo, Juan Manuel (1995). «The 1985 Mexico Earthquake». Universidad Nacional de Colombia. Geofisica Colombiana (3): 5–19. ISSN 0121-2974 
  5. «M8.0 - Michoacan, Mexico». earthquake.usgs.gov. Consultado em 19 de setembro de 2016 
  6. «O Terremoto de 1985 na Cidade do México: Milhares Morreram, Enquanto eles Nasciam | VICE | Brasil». 22 de setembro de 2015. Consultado em 19 de setembro de 2016 
  7. «A história por trás da Plaza de la Solidaridad» (em espanhol). 12 de outubro de 2016. Consultado em 15 de abril de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons