SoulCalibur: Broken Destiny

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
SoulCalibur: Broken Destiny
Capa da versão norte-americana.
Desenvolvedora Namco (Project Soul)
Publicadora(s) Namco Bandai
Designer Hiroaki Yotoriyama
Plataforma(s) PlayStation Portable
Série Soul
Data(s) de lançamento
Gênero(s) Luta 3D
Modos de jogo Single player, multiplayer
Número de jogadores 1 a 2 jogadores
Classificação Inadequado para menores de 15 anos i CERO (Japão)
Inadequado para menores de 13 anos i ESRB (América do Norte)
Permitido para maiores de 15 anos GRB (Coreia do Sul)
Orientação dos pais recomendada i OFLCA (Austrália)
Orientação dos pais recomendada OFLCN (Nova Zelândia)
Inadequado para menores de 16 anos i PEGI (Europa)
Mídia UMD, Download
Requisitos mínimos PSP firmware v5.55
Último
Último
SoulCalibur IV
Próximo
Próximo

SoulCalibur: Broken Destiny (ソウルキャリバーブロークンデスティニー, SōruKyaribā Burōken Desutinī?) é um jogo de luta da série Soul para o PlayStation Portable (PSP). Foi anunciado pela Namco Bandai em 28 de abril de 2009. Ele usa muitas das características de SoulCalibur IV, incluindo o seu modo de customização de personagens. Um dos objetivos do jogo é almejar "novatos e jogadores inexperientes com o conteúdo de SoulCalibur IV[2] . O jogo introduz dois novos personagens à série - Kratos da série God of War e Dampierre, um novo personagem original[3] .

Personagens[editar | editar código-fonte]

SoulCalibur: Broken Destiny inclui 28 personagens[4] . Todos os personagens regulares de SoulCalibur IV retornam, mas os personagens convidados bônus de Star Wars a partir de SoulCalibur IV estão ausentes. Um personagem novo, exclusivo chamado Dampierre é introduzido. Na Electronic Entertainment Expo de 2009, a Namco Bandai revelou que eles estavam a ser substituídos por um personagem convidado diferente - Kratos da série, da Sony God of War[5] .

Criação de personagens[editar | editar código-fonte]

A criação de personagens retorna ao jogo com novas funções. A capacidade de alterar os atributos físicos e musculosidade, que esteve presente em SoulCalibur IV, foi removido. Neste jogo, porém, foi substituída pela capacidade de ajustar a rotação, posição e tamanho de alguns itens equipados, chapelaria, que alguns não poderiam caber corretamente, dependendo de qual penteado for selecionado. Personagens originais não podem ser re-vestidos com itens de personagens personalizados como em SoulCalibur IV, apesar de suas cores poderem ser editadas.

Além de editar a aparência dos personagens, o jogador pode criar uma foto para a tela de versus personalizada para cada personagem. O jogador tem um pouco de controle sobre a pose do personagem na foto, bem como a posição da câmera, enquadramento da foto e fundo. O número de slots de personagens customizados foi reduzido de 50 em SoulCalibur IV para 16 em Broken Destiny.

Linguagem[editar | editar código-fonte]

SoulCalibur: Broken Destiny apresenta um modo de linguagem em inglês e língua japonesa para o texto e o discurso. Os personagens customizados, no entanto, só podem ser nomeados usando interface de nomeação do alfabeto romano, independentemente da configuração de idioma.

Modos de jogo[editar | editar código-fonte]

Quick Match[editar | editar código-fonte]

Quick Match é muito semelhante ao modo Conquest, na versão arcade do SoulCalibur II, onde os jogadores recebem uma lista de jogadores A.I. com seus títulos e estatísticas, e escolha para lutar. Os jogadores que venceram o A.I. receberão "títulos únicos" que você podem ser usados, o "título" está sob seu nome durante o Versus Mode[6] .

The Gauntlet[editar | editar código-fonte]

The Gauntlet é o modo tutorial de SoulCalibur: Broken Destiny, que tem um contar de história semelhante ao modo Weapon Master de SoulCalibur II. Ao jogadores muitas vezes são dadas baixa saúde necessárias para se defender ou realizar ataques dentro de uma pequena janela de abertura do A.I. tutor controlado. Há 34 capítulos no total de tutorial em The Gauntlet, com 2-4 sub-missões em cada uma das fases. Os jogadores terão de terminar todas as sub-missões com Rank A para destravar o próximo capítulo. Como recompensa por completar The Gauntlet, os jogadores recebem uma nova arma "Broken Destiny" para o personagem Siegfried.

Trials[editar | editar código-fonte]

Os Trials se consistem em três partes; Trial of Attack, Trial of Defense, e Endless Trials. Todas as porções são batalhas baseadas em round, assim como o Arcade Mode. Trial of Attack premia pontuação de acordo com o quão bem um jogador pode encadear os ataques. Trial of Defense recompensa pontuação de acordo com quão bem o jogador defende os taques ou contra-ataca. Endless Trials essencialmente combina ambos os ensaios acima e fases intermináveis bem como modo de sobrevivência.

Versus[editar | editar código-fonte]

Versus Mode é semelhante em recursos ao Quick Match, exceto que os jogadores são jogadores de PSP próximos que se conectam sem fio através de uma rede Ad Hoc.

Training[editar | editar código-fonte]

Training Mode, o qual permite ao jogador testar os golpes e praticar em condição controlada, da mesma forma como o Practice Mode/Training de outros jogos anteriores da série Soul.

Recepção[editar | editar código-fonte]

O jogo recebeu críticas positivas, recebendo uma pontuação total de 80 no Metacritic[7] . Críticas comuns foram a falta de história e os modos versus online.

Referências

  1. a b c SoulCalibur: Broken Destiny Release Information for PSP (em Inglês). GameFaqs. Página visitada em 14 de setembro de 2010.
  2. Jordan Devore (28 de abril de 2009). First details on PSP-exclusive Soulcalibur: Broken Destiny (em Inglês). Destructoid. Página visitada em 14 de setembro de 2010.
  3. Brendan Sinclair (28 de abril de 2009). Namco Bandai Games reveals first handheld installment of weapons-based fighter franchise coming to Sony's portable this summer. (em Inglês). GameSpot. Página visitada em 14 de setembro de 2010.
  4. Ben Dutka (18 de maio de 2009). Soulcalibur: Broken Destiny Preview (em Inglês). PSX Extreme. Página visitada em 15 de setembro de 2010.
  5. Justin Calvert (2 de junho de 2009). We check out the E3 demo of Namco Bandai's weapon-based fighter and are surprised to find a God of War on the roster. (em Inglês). E3 GameSpot. Página visitada em 15 de setembro de 2009.
  6. Ryan Clements (28 de agosto de 2009). The tale of souls and swords goes portable. (em Inglês). IGN. Página visitada em 15 de setembro de 2010.
  7. SoulCalibur: Broken Destiny PSP (em Inglês). Metacritic. Página visitada em 15 de setembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]