Estepanaquerte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Stepanakert)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vista da cidade
Estepanaquerte está localizado em: Azerbaijão
Estepanaquerte
Localização de Estepanaquerte, em Artsaque, no oeste do Azerbaijão

Estepanaquerte[1] (em armênio/arménio: Ստեփանակերտ; romaniz.: Stepanakert), oficialmente conhecida como Canquendi[1] (em azeri: Xankəndi), é a capital da autoproclamada República de Artsaque, com uma população de quase 53 000 habitantes (2010). O controle da área tem sido objeto de disputa entre o Azerbaijão e a Arménia, inclusivamente provocando uma longa guerra, iniciada logo após a dissolução da União Soviética. Atualmente Estepanaquerte, como o resto de Alto Carabaque, está sob controle militar das forças armadas arménias.

História[editar | editar código-fonte]

A cidade foi fundada em 1917 depois da revolução de Outubro no lugar de uma vila chamada Canquendi. Em 1923 atribuiu-se-lhe o nome de Estepanaquerte, em honra de Stepan Shahumyan, um arménio comunista, líder de Bacu. Depois do colapso soviético o Azerbaijão declarou a sua independência, vindo o governo do Azerbaijão voltar a chamar à cidade Canquendi.

Cidades-Irmãs[editar | editar código-fonte]

Em 03 de Fevereiro de 2016, o município brasileiro de Franco da Rocha, através da Lei 1174/2016[2], se declara cidade-irmã de Estepanaquerte, capital da autodeclarada República de Artsaque.

Dois anos depois, em 18 de Junho de 2018, o município brasileiro de Mairiporã foi declarado, através da Lei n° 3767/18[3], também cidade-irmã de Estepanaquerte.

Apesar do alerta dado pelo Itamaraty sobre o problema de que o Brasil, nem qualquer país integrante da ONU, reconhece a este país como independente, ambas os municípios mantem Estepanaquerte como sua cidade-irmã.

Referências

  1. a b Rocha, Carlos (21 de outubro de 2013). «Aportuguesamento de vários topónimos estrangeiros». Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Consultado em 21 de outubro de 2013 
  2. «Prefeitura Municipal de Franco da Rocha». www.francodarocha.sp.gov.br. Consultado em 15 de outubro de 2020 
  3. «Lei Ordinária 3767 2018 de Mairiporã SP». leismunicipais.com.br. Consultado em 14 de outubro de 2020