Suzana Amaral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Suzana Amaral
Nascimento 28 de março de 1932
São Paulo
Nacionalidade brasileira
Morte 25 de junho de 2020 (88 anos)
São Paulo
Residência Castellar de Santiago
Ocupação Cineasta e roteirista
Outros prêmios
Prêmio ABL de Cinema (2011)

Suzana Amaral (São Paulo, 28 de março de 1932[1]São Paulo, 25 de junho de 2020[2]) foi uma cineasta e roteirista brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Suzana Amaral começou a carreira no final da década de sessenta quando, já mãe de nove filhos e quase avó, prestou vestibular para o curso de Cinema na Escola de Comunicação e Arte da USP. Concluída a graduação, cursou pós-graduação na NYU em direção em Nova Iorque.

Já filmou mais de cinquenta documentários de curta-metragens para o extinto programa Câmera Aberta da TV Cultura. Em 1979 foi premiada no Festival de Brasília com o curta Minha Vida, Nossa Luta (melhor filme), obra que serviu de pano de fundo e inspiração para a luta pelas creches da periferia de São Paulo.

Em 1986, a atriz Marcélia Cartaxo, protagonista de seu filme A hora da estrela[3], baseado na obra de Clarice Lispector, ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival de Berlim.

Filmou o longa-metragem Uma vida em segredo, em 2001, baseada na obra homônima de Autran Dourado. Fez o filme Hotel Atlântico (2009), adaptação do romance homônimo, de João Gilberto Noll e deu aulas na FAAP e consultoria de roteiros.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Suzana também tinha nove filhos e era seguidora do Budismo.[4]

Morreu em junho de 2020, de causas não divulgadas.[2]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Suzana Amaral». Mulheres do Cinema Brasileiro. Consultado em 14 de abril de 2012. Suzana Amaral>.  nasceu em São Paulo em 1932 e faleceu em São Paulo em 25 de Junho de 2020<São Paulo
  2. a b «Suzana Amaral, diretora de 'A Hora da Estrela', morre em São Paulo». Folha de S.Paulo. 25 de junho de 2020. Consultado em 26 de junho de 2020 
  3. André Dib (27 de novembro de 2015). «Abraccine organiza ranking dos 100 melhores filmes brasileiros». Abraccine. abraccine.org. Consultado em 26 de outubro de 2016 
  4. «Bollywood should come to Brazil: Suzana Amaral» (em inglês). Syfy. 23 de setembro de 2009. Consultado em 10 de abril de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.