Teatro de Kärntnertor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Teatro-Kärntnertor como Deutsche Schau-Bühne zu Wienn no século XVII
Teatro da Corte Imperial e Real de Viena
Franz Xaver Stöber: A orquestra no Teatro-Kärntnertor, Wiener Zeitschrift für Kunst, Literatur, Theater und Mode (1821)
Teatro-Kärntnertor em Viena (direita)

Theater am Kärntnertor ou Kärntnertortheater (Português: Teatro do Ducado da Caríntia) era um prestigiado teatro em Viena durante os séculos XVIII e XIX. O seu título oficial era Kaiserliches und Königliches Hoftheater zu Wien, o "Teatro da corte Imperial e Real de Viena".

História[editar | editar código-fonte]

O teatro foi construído em 1709 pelos desenhos de Antonio Beduzzi num sítio perto do antigo Kärntnertor[1], nos alicerces do atual Hotel Sacher. As despesas da construção do teatro foram suportadas pela Cidade de Viena, e foi pretendido (como se encontra nas notas de Eva Badurka-Skoda)[2] ser "frequentada por todas classes da população Vienense." No entanto, ao comando do imperador, as primeiras atuações foram de Ópera Italiana, uma forma elite de entretenimento. Em 1711 o teatro foi redirecionado para o seu propósito original quando foi posto sob direção de Josef Stranitzky, que pôs uma variedade de entretenimentos, de vez em quando incorporando uma versão alemã da Commedia dell'arte italiana. O teatro foi gerido pela mulher de Stranitzky após a sua morte.

Em 1728 os artistas da corte, Borosini e Selliers, que interpretaram Intermezzo em ambos alemão e italiano, tornaram-se os diretores do Teatro Kärntnertor. De 1742 a 1750 o teatro foi emprestado somente ao Selliers. Em 1752, no entanto Maria Teresa da Áustria retirou-se dos privilégios imperiais, pondo o teatro sob o escrutínio direto dos magistrados de Viena.

O primeiro teatro ardeu em 1761 e foi reconstruído pela corte do arquiteto Nicolò Pacassi; dois anos mais tarde, reabriu, outra vez sob privilégio protetivo, como o Kaiserliches und Königliches Hoftheater zu Wien, "Teatro da Corte Real e Imperial de VIena". Desde os Balés do século XIX também como as Óperas Italianas e Alemãs. De 1811 a 1814 Ignaz Franz Castelli serviu como Hoftheaterdichter, "poeta do teatro da corte". Desde 1821 o empresário italiano Domenico Barbaia adicionou o teatro à cadeia de teatros já em posse dele, e apresentou óperas italianas. Começando em 1861 a Casa de Ópera da Corte da Viena (agora a Ópera Estatal de Viena) foi construída no solo adjacente; foi completado em 1869 e em 1870 o antigo teatro foi arrasado, criando espaço para o prédio que iria ser o Hotel Sacher. O espetáculo de cabaré de Gerhard Bronner, stadtTheater walfischgasse usou o nome Neues Theater am Kärntnertor (Novo Teatro de Kärntnertor) de 1959 a 1973 antes de adotar o seu nome atual; está localizado no quarteirão seguinte em 4 Walfischgasse.[3]

Primeiras performances de óperas e  outros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Durante o seu auge vários compositores conduziram a orquestra do teatro, incluindo o jovem Franz Lachner e Ferdinando Paer.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. "Kärntnertor" means "Carinthian gate"; from "Kärnten" (German for Carinthia), "Kärntner" ("Carinthian")
  2. Badura-Skoda 1973
  3. «The History of Austrian Cabaret» 
  4. Dayton Philharmonic programme notes for Mozart's 25th Pano Concerto
  5. Björling (2002, 8)

Links Externos[editar | editar código-fonte]