Timothy Dalton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Timothy Dalton
Timothy Dalton no lançamento do filme The Living Daylights (1987) em Amsterdã[1]
Nascimento 21 de março de 1946 (71 anos)
Colwyn Bay, Reino Unido
Nacionalidade britânico
Principais trabalhos

TV

Timothy Peter Dalton (Colwyn Bay, 21 de março de 1946) é um ator britânico nascido no País de Gales, famoso por ser o quarto ator a atuar oficialmente como James Bond nos cinemas, em duas aventuras: The Living Daylights (1987) e Licence to Kill (1989).

Embora nascido em Gales, Dalton não se considera galês; sempre ressaltou que suas origens derivam de uma mistura de ingleses, irlandeses e italianos e atribui seu local de nascimento ao mero acaso.[2] Tal percepção jus sanguinis é bastante comum na Europa.

Neto de uma atriz longeva do teatro inglês, Dalton optou pela mesma carreira aos 16 anos, após assistir uma montagem de Macbeth, acabando por ter precisamente uma formação shakesperiana na renomada Royal Academy of Dramatic Art. Assim, terminou por ser unanimemente considerado o mais bem preparado ator que a franquia dos filmes de James Bond já teve.[2]

Tal prestígio já existia quando o ator ainda tinha 25 anos, idade em que recebeu um primeiro convite para interpretar o agente. Dalton estava credenciado por interpretar o protagonista Heathcliff na versão cinematográfica de 1970 de O Morro dos Ventos Uivantes, bem como pelo papel de Filipe II da França na versão cinematográfica de 1968 de O Leão no Inverno, trabalho para o qual fora indicado pelo próprio protagonista Peter O'Toole. Porém, achando-se muito jovem para ser Bond e temeroso em substituir Sean Connery, recusou a oferta na época.[2]

Com a recusa, Roger Moore substituiu Connery e a primeira opção dos produtores para repor Moore foi Pierce Brosnan, impedido em função de contrato com a série televisiva Remington Steele.[3] Dalton então enfim foi anunciado como sucessor de Moore,[2] sendo por sua vez sucedido exatamente por Brosnan [3] após rescindir o contrato em 1994; tinha contrato para três filmes e realizara dois, mas estava descontente com uma espera de cinco anos desde o segundo, em função de entraves jurídicos entre os produtores e os detentores de direitos autorais.[2]

Dalton ficou bem reconhecido como o ator que trouxe um perfil mais humano e realista ao agente, e também mais próximo à versão apresentada nos livros do criador Ian Fleming, ainda que sua interpretação fosse criticada por quem, por outro lado, estava acostumado a um personagem até então encenado no cinema sem aparentar fraquezas e profundos valores morais.[2]

Curiosamente, ele apareceu em outro filme de 007 antes de tornar-se intérprete do agente: foi em produção não-oficial estrelada por Sean Connery em 1983, Never Say Never Again, uma refilmagem da produção oficial de 1965 (Thunderball). No filme de 1983, Dalton foi figurante na cena do cassino.[4] Ele também previamente interpretou Damien Roth, uma aparente paródia do próprio James Bond em episódio da primeira temporada da série televisiva Charlie's Angels (As Panteras, no Brasil), ainda na década de 1970. Após deixar o papel de Bond, Dalton prosseguiu a carreira artística de forma sólida especialmente no teatro britânico.[2]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • 2014 - Penny Dreadful
  • 2011 - O Turista
  • 2010 - Chuck (TV)
  • 2010 - Toy Story 3
  • 2010 - Doctor Who (Lord President)
  • 2009 - Doctor Who (Narrador)
  • 2007 - Chumbo Grosso (Hot Fuzz)
  • 2005 - Hércules (Hercules)
  • 2004 - Dunkirk (TV)
  • 2003 - Looney Tunes - De volta à ação (Looney Tunes: Back in Action)
  • 2001 - American Outlaws
  • 2000 - Possessed (TV)
  • 2000 - Time Share
  • 1999 - Segredos de uma paixão (The Reef)
  • 1999 - Traição (Made Men)
  • 1999 - Cleópatra (Cleopatra) (TV)
  • 1997 - The Informant
  • 1997 - Um conto quase de fadas (The Beautician and the Beast)
  • 1996 - Um verão inesquecível (Salt Water Moose)
  • 1994 - Na toca do leão (Lie Down with Lions) (TV)
  • 1993 - Nu em Nova York (Naked in New York)
  • 1992 - Trama mortal (Framed) (TV)
  • 1991 - Rocketeer (The Rocketeer)
  • 1990 - A amante do rei (La putain du roi)
  • 1989 - Brenda Starr (Brenda Starr)
  • 1989 - 007 - Permissão para matar (Licence to Kill)
  • 1988 - Falcões (Hawks)
  • 1987 - 007 - Marcado para a morte (The Living Daylights)
  • 1985 - The Doctor and the Devils
  • 1985 - A história de Florence (Florence Nightingale) (TV)
  • 1984 - O mestre da vingança (The Master of Ballantrae) (TV)
  • 1983 - Antony and Cleopatra (TV)
  • 1981 - Chanel - A solidão de uma mulher (Chanel Solitaire)
  • 1980 - Flash Gordon (Flash Gordon)
  • 1979 - The Flame is Love (TV)
  • 1979 - O mistério de Agatha (Agatha)
  • 1978 - El hombre que supo amar
  • 1978 - Sextette - A grande estrela (Sextette)
  • 1975 - Permission to Kill
  • 1971 - Mary Stuart, rainha da Escócia (Mary, Queen of Scots)
  • 1971 - Candida (TV)
  • 1971 - O morro dos ventos uivantes (Wuthering Heights)
  • 1970 - Giochi particolari
  • 1970 - Cromwell (Cromwell)
  • 1968 - The Three Princess (TV)
  • 1968 - O leão no inverno (The Lion in Winter)

Referências

  1. Nationaal Archief, Gisteravond première James Bondfilm 'The Living Daylight in Tuschinski; Timothy Dalton en Jeroen Krabbé (r) bij aankomst. Europeana, 2013 (em neerlandês)
  2. a b c d e f g Timothy Dalton - o verdadeiro Bond criado por Ian Fleming (1998). Caras Coleção 007 James Bond n. 16. São Paulo: Editora Caras S/A, pp. 4-7
  3. a b Pierce Brosnan - um predestinado que perseguiu o papel de Bond (1998). Caras Coleção 007 James Bond n. 2. São Paulo: Editora Caras S/A, pp. 4-7
  4. Nunca Mais Outra Vez (1998). Caras Coleção 007 James Bond n. 5. São Paulo: Editora Caras S/A, pp. 14-16

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por:
Roger Moore
1973–1985
Ator de James Bond
1987—1989
Sucedido por:
Pierce Brosnan
1995 –2002