Cleopatra (1999)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cleopatra
 Alemanha
 Estados Unidos

1999 •  cor •  177 min 
Realização 23 de maio de 1999
Direção Franc Roddam
Produção Dyson Lovell
Roteiro Stephen Harrigan
Anton Diether
Margaret George (romance)
Elenco Billy Zane
Timothy Dalton
Leonor Varela
Género filme de drama
filme biográfico
Cinematografia David Connell
Edição Peter Coulson
Distribuição Babelsberg International Film Produktion
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Cleopatra é um filme de 1999, com Billy Zane e Timothy Dalton, feito para a TV, sob a direção de Franc Roddam. Foi baseado no romance de Margaret George, "Memoirs of Cleopatra".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • A versão original foi produzida com 177 min, sendo dividida em 3 episódios. No Brasil, a versão em DVD foi reduzida para 155 minutos.
  • As locações da filmagem foram em Agadir, Marrocos.
  • A trilha sonora original é de Trevor Jones.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Ano de 47 A.C., Egito. Cleópatra (Leonor Varela), a famosa Rainha está em seu exílio, após seus irmãos lhe usurparem o trono. Ao mesmo tempo, o Egito faz parte do império romano, estando em débito com Roma. Isto faz com que Júlio César (Timothy Dalton) e seu exército vão até Alexandria, no intuito de ganharem o débito. Cleópatra, que tramava o seu retorno, conhecera Júlio César, aos 18 anos. César acabou se tornando sexualmente obcecado pela jovem Cleópatra, e passou a ter relações íntimas que deram origem a um filho. Porém, os seguidores romanos de César e Calpúrnia (Caroline Langrishe), sua esposa, não se conformaram com tal união. Na realidade, César apenas possuía uma filha com sua mulher, tendo já selecionado Otávio (Rupert Graves) como sendo o seu sucessor. Para Otávio este filho ilegítimo com Cleópatra é visto como sendo uma ameaça à sua liderança futura. Deste modo, Brutus (Sean Pertwee), e vários outros legisladores romanos delineiam o homicídio de César, que quando é assassinado em idos de março de 44 A.C. provoca uma revolta contra todos os conspiradores, graças especialmente ao discurso inflamado de Marco Antônio (Billy Zane), um general romano, durante os funerais de César.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.
Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.