Topper Headon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Topper Headon
Headon em 2018
Informação geral
Nome completo Nicholas Bowen Headon
Também conhecido(a) como Topper
Nascimento 30 de maio de 1955 (63 anos)
Bromley, Kent, Inglaterra
Origem Londres, Inglaterra
País  Reino Unido
Gênero(s) Jazz, soul, punk rock, reggae, rock and roll, vários gêneros
Instrumento(s) bateria, percussão, vocal, piano, baixo
Período em atividade 1975 – presente
Gravadora(s) CBS (1977-1982)
Mercury
Afiliação(ões) The Clash

Nicholas Bowen "Topper" Headon (nascido em 30 de maio de 1955, em Bromley, Kent, Inglaterra), mais conhecido como "Topper", é um baterista britânico de rock and roll, mais conhecido por tocar na banda de punk rock The Clash.

Headon é geralmente tido como o melhor baterista de punk rock do final dos anos 70 e começo dos anos 80; o crítico Greg Prato escreveu: "o produtor Sandy Pearlman apelidou Headon de 'A Máquina Humana de Tocar Bateria' devido a seu impecável ritmo e habilidade."

A sutil técnica de Headon influenciou grandes bateristas das gerações que o sucederam, incluindo João Barone da banda brasileira Os Paralamas do Sucesso.

Começo[editar | editar código-fonte]

Um baterista desde a infância, Headon era um fã de jazz, chegando a citar Billy Cobham como forte influência. Também era fã de funk, soul e ska.

The Clash[editar | editar código-fonte]

Antes de conhecerem Headon, o The Clash passara por diversos bateristas, incluindo Terry Chimes, que gravou na versão britânica o álbum de estréia da banda. Headon—alguma coisa de baterista de jornada—originalmente planejou ficar um curto tempo na banda, para estabilizar uma reputação, para então seguir adiante. Após um período no The Clash, entretanto, com todo o potencial de Headon para a banda, ele abandonou seu plano de deixar o grupo. Ele tocou no álbum "Give 'Em Enough Rope" (de 1978), em apenas algumas faixas do álbum "The Clash", na versão americana (de 1979), no famoso "London Calling" (de 1979), no "Sandinista!" (de 1980) e também no "Combat Rock" (de 1982). Fez também vocal principal na faixa "Ivan Meets G.I. Joe" (do álbum "Sandinista!") e um excelente trabalho no famoso single "Rock the Casbah" (do álbum "Combat Rock"), em que compôs a maior parte da música e tocou bateria, piano e baixo.

O vocalista e guitarrista do The Clash, Joe Strummer, disse que o talento de Headon era uma parte vital na banda: Headon era forte e resistente, e poderia tocar com convicção funk, reggae e outros estilos, além de rock tradicional.

Discografia[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.