Terry Chimes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Terry Chimes
Informação geral
Nome completo Terence Chimes
Também conhecido(a) como Tory Crimes
Nascimento 5 de julho de 1956 (62 anos)
Local de nascimento Stepney, Londres, Inglaterra
Reino Unido
Gênero(s) Punk rock, heavy metal, glam punk, rock and roll
Ocupação(ões) Músico
Instrumento(s) Bateria, percussão
Período em atividade 1975–presente
Outras ocupações Quiroprático
Afiliação(ões) The Clash, Johnny Thunders and the Heartbreakers, Cowboys International, Generation X, The London Cowboys, Hanoi Rocks, The Cherry Bombz, Black Sabbath, Billy Idol, London SS, The Crunch, Anita Chellemah Band
Página oficial terrychimes.com

Terry Chimes (Stepney, Londres, 5 de julho de 1956)[1] é um músico inglês, conhecido por ser o baterista original do grupo de punk rock The Clash. Ele tocou originalmente com o The Clash de julho de 1976 a novembro de 1976; de janeiro de 1977 a abril de 1977; e, novamente, de maio de 1982 a fevereiro de 1983.

Ele fez também uma breve turnê com o Black Sabbath de novembro a dezembro de 1987, e novamente em maio de 1988.

The Clash[editar | editar código-fonte]

Terry Chimes era um membro da banda de proto-punk London SS, que tinha também como membro Mick Jones e Paul Simonon que, junto com Chimes, juntaram-se a Joe Strummer e Keith Levene para formar o The Clash.

Posteriormente, Chimes e Levene deixaram a banda. Mas, no entanto, Chimes foi trazido de volta à banda para gravar o álbum de estréia, intitulado simplesmente de The Clash. No encarte do álbum, ele foi creditado como Tory Crimes. Após o lançamento do álbum, Chimes deixou a banda novamente, sendo, assim, substituído pelo baterista Topper Headon.

Em 1982, Headon foi demitido da banda devido aos problemas com drogas e Chimes foi convidado a se juntar novamente à banda para uma turnê pelos Estados Unidos. Ele está no video clipe da música "Rock the Casbah".

Outras bandas[editar | editar código-fonte]

Após deixar o The Clash, Chimes tocou bateria em diversos outros grupos de rock and roll. Tocou na banda Johnny Thunders and the Heartbreakers por um breve período de tempo, de 1977 a 1984. Tocou na Cowboys International em 1979. Assusmiu as baquetas da banda Generation X de 1979 a 1980. Juntou-se ao Hanoi Rocks em 1985. Participou também da "The Cherry Bombz" em 1986, e, por fim, de 1987 a 1988, acabou por fazer uma turnê com o Black Sabbath para promover o álbum "The Eternal Idol".

Posteriormente[editar | editar código-fonte]

Em 2003, ele foi induzido no Rock and Roll Hall of Fame como membro do The Clash, onde ele mencionou o seu apreciamento ao trabalho do baterista Topper Headon. No entanto, ele não foi incluído para ser induzido como membro do Black Sabbath quando o mesmo foi consagrado em 2006.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Chimes é católico praticante.[2] Desde 1994, ele trabalha como quiroprático em Essex na sua clínica, Chimes Chiropractic. Ele também faz seminários de quiropraxia.

Referências

  1. Du Noyer, Paul (18 de setembro de 1997). The Clash. Col: Modern Icons. Londres: Virgin. p. 93. ISBN 1-85227-715-7. OCLC 58830766 
  2. Teahan, Madeleine (28 de janeiro de 2014). «Punk rocker describes his return to Catholicism». Catholic Herald 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]