Ulisses Bezerra Potiguar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ulisses Bezerra Potiguar (Parelhas, 16 de janeiro de 1926Natal, 15 de março de 2009) foi um agropecuarista, médico e político brasileiro com atuação no Rio Grande do Norte.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Arnaldo Bezerra de Albuquerque e de Nair Bezerra. Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco em 1951, atuava também como agricultor e pecuarista até imiscuir-se na atividade política pelo antigo PSD elegendo-se vereador em Parelhas em 1954 e suplente de deputado estadual em 1958 e deputado estadual em 1962, sendo de sua autoria a lei que criou o município de Santana do Seridó.[1] Com o advento do bipartidarismo após o Golpe Militar de 1964 ingressou na ARENA e foi reeleito em 1966. Presidente do Instituto de Previdência do Estado (IPE) disputou três eleições para deputado federal ficando como suplente em 1970, foi eleito em 1974 e novamente suplente em 1978.[1]

Conselheiro e depois presidente do Tribunal de Contas do Estado, retornou à política após o falecimento do deputado Djalma Marinho sendo efetivado deputado federal em 1981, porém um mandado de segurança impetrado por Ronaldo Ferreira Dias ocasionou sua saída da Câmara dos Deputados.[1] Ulisses Potiguar disputou sua única eleição pelo PDS em 1982 como candidato a senador por uma sublegenda do partido governista e ao final do pleito foi realocado como primeiro suplente do senador Carlos Alberto até que em 1988 foi eleito vice-prefeito de Parelhas pelo PFL neste que foi seu último cargo político.[1] Posteriormente filiou-se ao DEM.[1]

Referências

  1. a b c d e f «Ulisses Bezerra Potiguar». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 17 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.