Universidade Kimpa Vita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Universidade Kimpa Vita
UNIKIVI
Lema Cientificidade - Inovação - Desenvolvimento[1]
Fundação 12 de abril de 2009 (13 anos)[2]
Tipo de instituição Pública
Mantenedora Emblem of Angola.svg Ministério do Ensino Superior
Localização Uíge,  Angola
Reitor(a) João Francisco de Sousa Gaspar da Silva[3][4]
Total de estudantes 2.200 (2012)[3]
Campi Uíge
Página oficial www.unikivi.net

A Universidade Kimpa Vita (UNIKIVI) é uma universidade pública angolana sediada na cidade de Uíge.

A universidade surgiu do desmembramento do campus Uíge da Universidade Agostinho Neto em meio as reformas no ensino superior angolano ocorridas nos anos de 2008 e 2009.[5]

Tem sua área de atuação restrita a província de Uíge.[6]

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

A universidade homenageia Beatriz Quimpa Vita (1684-1706). Esta personagem foi uma profeta feminina popular no reino do Congo, criadora de um movimento que utilizava os símbolos cristãos, ao mesmo tempo que clamando pela manutenção das raízes culturais tradicionais do Congo. Chegou também a ser a regente de Mabanza Congo.[7] Considerada mártir, foi condenada à morte na fogueira pelo rei (manicongo) do Reino do Congo Pedro IV a 2 de Julho de 1706.[8]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A UNIKIVI remonta sua tradição histórica na formação dos Institutos Superiores de Ciências da Educação (ISCED's). O centro universitário do Uíge foi criado como um ISCED no ano de 1983, no seio da Universidade Agostinho Neto (UAN). Entretanto por motivos de carência de recursos humanos (docentes), materiais e financeiras, o primeiro centro de Uíge teve que encerrar suas atividades ainda na década de 1980.[2]

Em Agosto de 1997, foi reinaugurado o centro universitário de Uíge (novamente como ISCED), com o início das aulas tendo ocorrido efetivamente em dezembro de 1997, ofertando os Cursos de Psicologia e Pedagogia.[2]

Em 2008 o ISCED Uíge é afetado com a reforma do ensino superior promovida pelo governo de Angola. A reforma propunha a descentralização dos polos da UAN, de maneira que pudessem constituir novos centros universitários autônomos. De tal proposta surgiu a Universidade Kimpa Vita (UNIKIVI), efetivada pelo decreto-lei n° 7/09, de 12 de Maio de 2009 aprovado pelo Conselho de Ministros. Com este novo fato foram agregadas as instituições de ensino superior então existentes nas províncias do Uíge e do Cuanza Norte.[2]

Pelo decreto presidencial nº 285, de 29 de outubro de 2020 — que reorganiza a Rede de Instituições de Ensino Superior Pública de Angola (RIPES) — o campus de Nadalatando, antes vinculado a UNIKIVI, passou à autonomia.[9]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

A UNIKIVI é composta das seguintes unidades orgânicas:[10]

Escola Superior Politécnica[editar | editar código-fonte]

Sediada em Uíge, oferta os seguintes cursos:

  • Enfermagem
  • Contabilidade e Gestão
  • Engenharia Informática
  • Agronomia
  • Medicina

Faculdade de Direito[editar | editar código-fonte]

Sediada em Uíge, oferta somente o curso de Direito.

Faculdade de Economia[editar | editar código-fonte]

Sediada em Uíge, oferta somente o curso de Economia

Referências

  1. Logotipo - Portal UNIKIVI
  2. a b c d Universidade Kimpa Vita - One Africa
  3. a b Reitoria da UKV oferece condições de trabalho - reconhece reitor Diakanamwa - Agência Angola Press
  4. João Gaspar da Silva mergulha Universidade Kimpa Vita em “mar de vergonha”. Wizi-Kongo. 30 de abril de 2019.
  5. Acerca da UAN - Portal Universidade Agostinho Neto
  6. VICTORINO, Samuel Carlos. O papel da educação na reconstrução nacional da República de Angola Arquivado em 13 de junho de 2015, no Wayback Machine. - Revista Dialogos: pesquisa em extensão universitária. IV Congresso Internacional de Pedagogia Social: domínio sociopolítico. Brasília, v.17, n.1, jun, 2012
  7. Há 306 anos era queimada viva na fogueira Kimpa Vita, profetiza do Reino do Kongo - Rádio Vaticano
  8. Kimpa Vita (Dona Beatrice) - Dicionário de Biografias Cristãs da África
  9. Decreto presidencial nº 285, de 29 de outubro de 2020 - Estabelece a reorganização da Rede de Instituições Públicas de Ensino Superior. Diário da República - I Série - nº 173. 29 de outubro de 2020.
  10. 1ª Reunião Técnica Internacional da Rede de Instituições Públicas de Educação Superior (RIPES) - UNILAB