Universidade Rovuma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Universidade Rovuma
UniRovuma
Fundação 15 de fevereiro de 2019 (3 anos)
Tipo de instituição Pública
Mantenedora Emblem of Mozambique.svg Ministério da Ciência e Tecnologia
Localização Nampula,  Moçambique
Reitor(a) Mário Jorge Caetano Brito dos Santos[1]
Vice-reitor(a) Safira Abdul Magide Fagilde[1]
Campi Nampula
Lichinga
Montepuez
Página oficial https://unirovuma.ac.mz/

A Universidade Rovuma (UniRovuma) é uma universidade pública moçambicana, multicampi, sediada na cidade de Nampula.

A universidade surgiu do desmembramento dos polos de Nampula, Lichinga e Montepuez da Universidade Pedagógica em meio à reforma no ensino superior moçambicano ocorrida no ano de 2019.[2]

A sua área de atuação principal é nas províncias de Nampula, Niassa e Cabo Delgado.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome da universidade, assim como da maioria das instituições de ensino superior públicas do país, faz referência a um rio, neste caso ao rio Rovuma.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A UniRovuma descende principalmente do antigo polo da Universidade Pedagógica (UP) em Nampula.[3]

Em 2019 os polos de Nampula, Lichinga e Montepuez são afetados com a reforma do ensino superior promovida pelo governo de Moçambique. A reforma propunha a descentralização da UP, de maneira que pudesse constituir novos centros universitários autônomos.[4] De tal proposta surgiu a UniRovuma, efetivada pelo decreto-lei n° 7/2019, de 15 de fevereiro de 2019, aprovado pelo Conselho de Ministros.[2]

Em 26 de Novembro de 2021, inaugurou-se o Centro Cultural da Universidade Rovuma. [5]

Referências

  1. a b Empossados reitores e vices de cinco novas universidades em Moçambique. Jornal Verdade. 29 de março de 2019.
  2. a b c Decreto nº 7/2019. Maputo: Boletim da República – III Série — Número 30. Quarta-feira, 15 de fevereiro de 2019.
  3. Governo extingue UP e cria cinco novas Universidades. O País. 29 de janeiro de 2019.
  4. Governo moçambicano reestrutura Universidade Pedagógica. Diário de Notícias. 29 de janeiro de 2019.
  5. «Centro cultural vai enaltecer a riqueza cultural do país». Wamphula Fax. 26 de novembro de 2021. Consultado em 8 de dezembro de 2021