Vilamoura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Marina de Vilamoura

Vilamoura é uma urbanização situada no Algarve (concelho de Loulé, pertencendo à freguesia de Quarteira). Dispõe de Marina, uma academia de golfe e cinco campos de golfe, um casino, várias discotecas, clube de ténis, clube de mergulho, outras instalações de lazer, uma extensa praia, e dezenas de hotéis de 4 e 5 estrelas.

Iniciada ano 1965, Vilamoura tem uma área de 1600 hectares. O projecto arquitectónico desenvolve-se em torno da marina, e inclui centenas de vivendas distribuídas pela zona residencial, e outros empreendimentos dedicados quase exclusivamente ao turismo.

Na área de Vilamoura situam-se as ruínas romanas do Cerro da Vila, onde é possível ver um complexo de banhos e os mosaicos de uma residência representando peixes.

De entre as várias iniciativas que se desenvolvem em Vilamoura encontra-se o Concurso Internacional de Saltos de Obstáculos e o PokerStars Solverde Poker Season.

Praia da Marina

O empresário fundador foi Cupertino de Miranda.

Tendo posteriormente André Jordan se tornado o proprietário e administrador, desenvolvendo o projeto Vila Moura XXi, criando Villamoura tal como conhecemos hoje .

Em 1996 o Banco Português do Atlântico vendeu aos empresários André Jordan e Vasco Branco a maioria do capital social da Lusotur, empresa proprietária de Vilamoura. Mais tarde, em 2000, foi adquirida a totalidade do capital social daquela sociedade. Estes empresários asseguraram a gestão do empreendimento entre 1996 e Janeiro de 2005, através de um Conselho de Administração composto por: André Jordan - presidente, Vasco Branco - vice-presidente, Carlos Rocha - administrador delegado, Luís Correia da Silva e Gilberto Jordan - administradores.

Em 2004 quando o empresário André Jordan vendeu a Lusotur ( empresa proprietária do empreendimento de Vilamoura), fez o maior negócio da história do imobiliário em Portugal, num total de 500 milhões de euros(vendendo a Lusotur por 380 milhões de euros e a Lusotur Golfes por 120 milhões de euros).

Vilamoura esteve nas mãos de uma empresa espanhola detida pelo Catalunya Banc entre 2004 e 2015.

Em abril de 2015, os ativos imobiliários e a concessão da marina foram vendidos por 200 milhões de euros à Lone Star, uma empresa norte-americana.[1]

A oeste da urbanização de Vilamoura fica uma área com 271 hectares considerada pela BirdLife International como Área Importante para a Preservação de Aves[2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Vilamoura

Referências

  1. osl.pt. «Americanos compram Vilamoura a preço de saldo». Consultado em 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. BirdLife International. «BirdLife DataZone». Consultado em 24 de abril de 2020