André Jordan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
André Jordan
Nascimento 10 de setembro de 1933
Lwów, Polónia
Morte 9 de fevereiro de 2024 (90 anos)
Nacionalidade polonês
brasileiro
português
Cidadania Portugal
Ocupação Chairman do André Jordan Group
Prêmios
  • Grã-Cruz da Ordem do Mérito
  • Grande-Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique
  • Comendador da Ordem do Mérito Empresarial

Andrzej Franciszek Spitzman Jordan, mais conhecido como André Jordan GCMComMAICGOIHGCMC (Leópolis, Polónia, atual Ucrânia, 10 de setembro de 1933 - 9 de fevereiro de 2024), conhecido como pai do turismo português[1] e pai do turismo de qualidade, foi um empresário e escritor luso-brasileiro [2] de origem judaica polaca,[3] sendo considerado o maior promotor imobiliário em Portugal.[3][4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi o fundador, idealizador e promotor dos empreendimentos Quinta do Lago,[5] Belas Clube de Campo,[6] Vilamoura XXI,[7] entre outros. Em 2014 foi considerada uma das 12 personalidades mais influentes no turismo a nível mundial.[8]

Após visitar a Quinta do Lago em 1970, então um domínio agrícola de fraca rentabilidade, em estado quase virgem, conhecido por Quinta dos Descabeçados, André Jordan imaginou o conceito que nortearia este empreendimento, inspirado no resort uruguaio de Punta del Este, introduzindo o golfe como fator de atração.[7] Um espaço de 645 hectares foi adquirido em 1972 pela sociedade Planal SA, fundada pelo empresário. A construção ocorreu ao ritmo em que as vendas foram sendo feitas, com os primeiros lotes vendidos a 6 de janeiro de 1973.[9] Em 1974 os dois campos de golfe já se encontravam concluídos e operacionais, recebendo em 1976 o seu primeiro Open de Portugal. Estagnado após a Revolução dos Cravos, devido às dificuldades políticas e económicas dela decorrentes, o projeto foi retomado em 1983.[2][10] O património do empreendimento, incluindo dois campos de golfe,[2] foi avaliado em 2006 em 4 mil milhões de euros.[11]

Em 2006 publicou o livro "O Rio que Passou na Minha Vida", sobre a sua vivência no Rio de Janeiro dos anos 1950, época em que viveu uma temporada com o pai no Copacabana Palace.[12]

Tinha quatro filhos de casamentos anteriores e nove netos.

Distinções[editar | editar código-fonte]

Como cidadão estrangeiro, de nacionalidade brasileira, em Portugal:[13]

Como cidadão português:[14]

Em 2007, no âmbito das comemorações do sexagésimo aniversário do Museu de Arte de São Paulo, foi ali colocado um painel com o seu nome e o do seu pai Henryk Spitzman Jordan, na qualidade de doadores de obras de arte ao museu, incluindo obras de Paul Cézanne, Édouard Degas e Vincent van Gogh.[15]

Em 2014 foi distinguido com o World Travel Leader Awards pelo seu contributo para o desenvolvimento do turismo do Algarve, destacando-o entre as doze pessoas mais influentes do turismo a nível mundial. A distinção foi anunciada em Londres, durante a 35ª edição do World Travel Market, o maior e mais participado evento da indústria do turismo, que desde 1980 se dedica a celebrar as maiores conquistas do setor e a projetar os seus caminhos e sucessos futuros, reunindo durante quatro dias mais de cinquenta mil profissionais da indústria de viagens e turismo e outros parceiros do setor.[8] Simon Press, diretor sénior do evento, salientou o papel fundamental de André Jordan para ajudar a desenvolver e transformar o Algarve "no conhecido e belo destino de férias que é atualmente".[1][8]

André Jordan foi ainda agraciado em como Grande-Oficial da Ordem de Rio Branco e com a Medalha Mérito Tamandaré, no Brasil.[1]

André Jordan era Doutor Honoris Causa pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), Instituto Universitário de Lisboa, e pela Universidade do Algarve.

Após a dedicação, envolvimento e serviços prestados em prol do desenvolvimento do Duke of Edinburgh’s Internacional Award. Foi nomeado e distinguido Oficial da Ordem do Império Britânico (OBE), passando a integrar o conjunto de personalidades homenageadas em 2021 pela Rainha Isabel II.[16][17]

Referências

  1. a b c Group, Global Media. «World Travel Leader Awards - André Jordan distinguido nos World Travel Leader Awards - Economia - DN». DN. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  2. a b c Alain Cabantous (2004). Mythologies urbaines: Les villes entre histoire et imaginaire. [S.l.]: Presses Universitaires de Rennes. p. Introduction (s/n) 
  3. a b Revista Exame, 1999, Volume 11, p. 72
  4. publico.pt (9 de fevereiro de 2024). «Morreu o empresário de turismo André Jordan» 
  5. «Um grande viajante mais do que um turistaAs viagens de eleiçãoBilhete de identidadeAs viagens de eleição». PÚBLICO. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  6. «CTP homenageia André Jordan». Publituris. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  7. a b 3, Editora (31 de agosto de 2001). «FORRÓ COM GOLFE - ISTOÉ DINHEIRO». ISTOÉ Dinheiro. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  8. a b c «André Jordan distinguido no World Travel Market». PÚBLICO. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  9. Expresso, 5 de janeiro de 2013, edição comemorativa dos 40 anos do jornal
  10. Lago, Quinta do. «News - Expresso 40 anos | Quinta do Lago - Golf, Beach and Life - Algarve, Portugal». quintadolago.com. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  11. Exame, Issues 269-272, 2006, p. 46
  12. «O Rio de Janeiro, por André Jordan». GGN - O jornal de todos os brasis. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  13. «Entidades Estrangeiras Agraciadas com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "André Jordan". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 10 de junho de 2023 
  14. «Entidades Nacionais Agraciadas com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "André Francisek Spitzman Jordan". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 10 de junho de 2023 
  15. «André Jordon homenageado com placa no Museu de Arte». Publituris. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  16. «André Jordan nomeado Oficial da Ordem do Império Britânico». “Barlavento- Semanario Regional do Algarve”. 23 de fevereiro de 2021 
  17. «André Jordan distinguido Oficial Honorário do Império Britânico». “Barlavento- Semanario Regional do Algarve”. 22 de julho de 2021 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • «André Jordan — 25 Anos de Realizações em Portugal» — Fotografia de Hélder Carita e António Homem Cardoso; Lisboa, 1999
  • «O Rio Que Passou na Minha Vida» — André Jordan; Editorial Leo Christiano; Rio de Janeiro, 2006
  • «Posto de Observação» — André Jordan; Editorial Vida Imobiliária; Lisboa, 2005
  • «Creating Environments – The World of Andre Jordan» — Colin Amery, Editora Actar; Barcelona, 2008
  • «Posto de Observação 2» — André Jordan; Editorial Estampa, Lisboa, 2009
  • «Ahead of the Game: André Jordan & the tradition of the new in European golf» — Roger Green e Joana Trigoso; Edição Golf Estates; Lisboa, 2010

Outras referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]