Wagner Lago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wagner Lago
Replace this image male.png
Wagner Lago
Deputado federal  Maranhão
Período 1983-1991
2003-2007
Dados pessoais
Nascimento 15 de fevereiro de 1944 (77 anos)
Bandeira desconhecida Pedreiras, MA
Alma mater Universidade Federal do Maranhão
Cônjuge Maria Marta Lago
Partido MDB (1966-1979)
PMDB (1980-1990)
PDT (1990-2003)
PP (2003-2005)
PDT (2005-2014)
SD (2014-2015)
PDT (2015-presente)
Profissão advogado, promotor de justiça

Ricardo Wagner de Carvalho Lago, ou apenas Wagner Lago, (Pedreiras, 15 de fevereiro de 1944) é um advogado, promotor de justiça e político brasileiro que foi deputado federal pelo Maranhão.[1][2]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de José Ribamar de Carvalho Lago e Neusa Garcez Lago. Advogado formado pela Universidade Federal do Maranhão em 1967, foi promotor de justiça em São Luís e procurador do Ministério Público Estadual.[1] Filiado ao MDB durante a vigência do bipartidarismo, filiou-se ao PMDB e por esse partido foi eleito deputado federal em 1982 e reeleito em 1986. Durante sua estadia em Brasília votou pela Emenda Dante de Oliveira em 1984, em Tancredo Neves no Colégio Eleitoral em 1985 e ajudou a elaborar a Constituição de 1988.[3][4][5]

Na década seguinte ingressou no PDT onde permaneceu durante quase todo o tempo e nesta legenda foi derrotado na eleição para senador em 1990 e 1994.[nota 1] Escolhido como procurador-geral de São Luís após as eleições municipais de 1996 e 2000 por seu irmão, o prefeito Jackson Lago, renunciou ao cargo a tempo de eleger-se deputado federal em 2002.[2][1]

Seu último cargo público foi o de secretário extraordinário de Assuntos Políticos durante a gestão de Tadeu Palácio como prefeito da capital maranhense.[nota 2]

Notas

  1. Suas únicas debandadas do PDT aconteceram para o ingresso no Partido Progressista e no Solidariedade, conforme demonstra sua biografia na Câmara dos Deputados.
  2. Sua licença a fim de ocupar o referido cargo permitiu a convocação de Eliseu Moura.

Referências

  1. a b c «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Wagner Lago». Consultado em 26 de fevereiro de 2017 
  2. a b «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 26 de fevereiro de 2017 
  3. A nação frustrada! Apesar da maioria de 298 votos, faltaram 22 para aprovar diretas (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 26/04/1984. Capa. Página visitada em 26 de fevereiro de 2017.
  4. Sai de São Paulo o voto para a vitória da Aliança (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 16/01/1985. Primeiro caderno, p. 06. Página visitada em 26 de fevereiro de 2017.
  5. «BRASIL. Presidência da República. Constituição de 1988». Consultado em 26 de fevereiro de 2017