Webtoon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Webtoon (hangul: 웹툰) é um termo usado para descrever webcomics ou manhwas sul-coreanos que são publicados online. O portal web Coreano Daum criou um serviço de webtoon em 2003, assim como a Naver em 2004.[1] Estes serviços regularmente disponibilizam webtoons de maneira gratuita.

A partir de julho de 2014, Naver tinha publicado 520 webtoons, enquanto Daum tinha publicado 434. Desde o início de 2010, serviços como Tapastic, Spottoon e Line Webtoon começaram a traduzir oficialmente webtoons em Inglês.[2][3] Exemplos de webtoons populares que foram traduzidos para o inglês são The Breaker, Girls of the Wild's, The Gamer, Noblesse, e Tower of God. Nos últimos anos, esses webtoons têm vindo a ganhar popularidade nos mercados ocidentais, rivalizando com os mangás.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Layout da primeira geração de webtoon. Os botões permitem ir para a próxima página
Um exemplo da segunda geração de webtoon

Geração zero[editar | editar código-fonte]

Os webtoons mais antigos foram quadrinhos originais digitalizados e enviados para a Internet, geralmente formatado em um layout de uma página.

Primeira Geração[editar | editar código-fonte]

Com o desenvolvimento da tecnologia, os autores foram capazes de utilizar efeitos de animação flash.

Segunda Geração[editar | editar código-fonte]

O pré-carregamento aprimorado permitiu aos autores adotarem um layout vertical com rolagem. Em contraste com quadrinhos com uma composição de painel densa, rolagem traz novos painéis em vista. Isso torna os webtoons adequados para uma representação gradual e contínua, permitindo que a leitura se torne mais fluida.[5]

Terceira Geração[editar | editar código-fonte]

Com o advento do smartphone e tablet, webtoons também migraram para novas plataformas, como aplicativos.

Antes de 2014, a maioria das webtoons só estavam disponíveis em inglês através de traduções feitas por fans. Em julho de 2014, Line, subsidiária da Naver, começou a publicação de traduções de webtoons populares para o inglês através do serviço Line Webtoon.[6][7]

Mercado[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o mercado de webtoons e seus derivados é avaliado em torno de KR ₩ 420 bilhões (R$ 368 milhões)[8]

Embora os quadrinhos digitais estejam cada vez mais populares, a publicação impressa continua a ser o principal meio de comércio de revistas em quadrinhos. Alguns editores oferecem conteúdo online e conteúdo impresso simultaneamente.

Webtoons foram utilizados como material base por diversos meios, incluindo filmes e televisão; Um dos primeiros exemplos disso foi Beat, um filme de 1997 baseado no quadrinho de Huh Young-man.O trabalho posterior de Huh, Tazza, foi serializado no Sports Chosun e obteve mais de 100 milhões de visualizações em sua pagina inicial, sendo depois adaptado em dois filmes. Outra obra de Huh, Le Grand Chef, foi publicada no Dong-a Ilbo por cinco anos e vendeu 540.000 cópias em versão livro de bolso.

O serviço Line Webtoon da Naver, lançado em 2014, é uma das maiores plataformas de webtoons na Coreia. De acordo com a Naver, alcança mais de 6.2 milhões de usuários por dia. O serviço de tradução Line Webtoon gratuito permitiu que os webtoons fizessem parte da Onda Coreana.[9]

Portais[editar | editar código-fonte]

Site do serviço Empresa
Naver webtoon NAVER Corp.
LINE webtoon NAVER Corp.
Daum webtoon kakao Corp. (antigo. Daum communication.Inc)
Nate webtoon SKcommunications
Tstore webtoon SKcommunications
Foxtoon Foxtoon.Inc
Lezhin comics (en) Lezhin entertainment.Inc
Olleh webtoon KT.Inc
Pikitoon Pikicast
Spottoon Spottoon
Comico NHN comico (antigo. NHN PlayArt)
Toptoon TopComics Co.,Ltd.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Herald, The Korea (25 de maio de 2014). «Korean webtoons going global». www.koreaherald.com. Consultado em 27 de abril de 2016 
  2. Lee, Jun-Youb (3 de abril de 2015). «Startup Battles Naver in English Webtoons». The Wall Street Journal 
  3. http://www.koreaherald.com/view.php?ud=20151118000912
  4. «[다시 도전이다] 미생·스틸레인 웹툰작가들, 美·中 독자도 웃고 울린다». Wow TV. 1 de janeiro de 2015 
  5. Han, Chang-wan (30 de junho de 2012). 애니메이션 연구6(Animation studies6). [S.l.]: 한국 애니메이션 학회(Korean cartoon and animation studies). pp. 124–139 
  6. «Popular Mobile Webcomic Service, LINE Webtoon, Debuts in the United States and Worldwide». PRNewswire. Consultado em 16 de agosto de 2014 
  7. «Korea's webtoon market experiences exponential growth over past 10 years». Arirang News. Consultado em 16 de agosto de 2014 
  8. «South Korean 'webtoon' craze makes global waves | The Japan Times». The Japan Times. Consultado em 30 de novembro de 2015 
  9. Song, Jung-Eun; Nahm, Kee-Bom; Jang, Won-Ho (2014). «The Impact of Spread of Webtoon on the Development of Hallyu: The Case Study of Indonesia». 한국엔터테인먼트산업학회논문지. 8 (2): 357–367. Consultado em 8 de abril de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Webtoon