Iara Vargas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Yara Vargas)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Iara Vargas
Deputada estadual Guanabara Guanabara
Período 1967-1969
Deputada estadual  Rio de Janeiro
Período 1983-1995
Dados pessoais
Nascimento 29 de outubro de 1921
São Borja, RS
Morte 16 de março de 2007 (85 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Partido PTB, PDT
Profissão filósofa

Iara Lopes Vargas[1] (São Borja, 29 de outubro de 1921Rio de Janeiro 16 de março de 2007) foi uma política brasileira.

Sobrinha do ex-presidente Getúlio Vargas, Iara é fundadora, junto com Leonel Brizola, do Partido Democrático Trabalhista (PDT).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iara conheceu Brizola ainda adolescente, quando estudaram juntos e iniciaram uma amizade de mais de 60 anos. Iara cursou a antiga Faculdade de Filosofia, tendo estudado também nos Estados Unidos. Começou a trabalhar no Ministério da Educação. No governo João Goulart, foi assessora da primeira-dama Maria Teresa Fontela Goulart na Legião Brasileira de Assistência (LBA). Maria Teresa e Iara eram primas-irmãs[2].

Iara Vargas pertencia ao antigo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) do Rio de Janeiro (então Estado da Guanabara), onde se elegeu deputada estadual em 1966, mas foi cassada pela Ditadura Militar em 1969. Com a anistia e a volta do exílio de Leonel Brizola, juntou-se a ele para fundar o PDT.

Foi a deputada estadual mais votada em 1982, sendo reeleita em 1986 e 1990. Foi ainda secretária da Educação do estado do Rio de Janeiro e presidente do Conselho Estadual de Educação. Em 1998, foi eleita suplente de senador, encerrando posteriormente sua carreira política. Em todos os cargos que ocupou sempre foi uma referência de ética e lealdade aos ideais do autêntico trabalhismo brasileiro.

Referências

  1. Pela grafia original, Yara Lopes Vargas.
  2. http://www.pdt-rj.org.br/primeirapagina.asp?id=1131
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.