Yoshinoya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Yoshinoya
Yoshinoya 250gosenAboshi.jpg
Restaurante Yoshinoya, no Japão.
Privada
Slogan Gostoso, barato e rápido.
Indústria Restaurante
Fundação 1899 (119 anos)
Fundador(es) Eikichi Matsuda
Sede Tokyo,  Japão
Produtos Fast food
Website oficial www.yoshinoya.com

Yoshinoya (𠮷野家?) é uma rede japonesa de restaurantes fast-food, especializada em servir gyudon.

Yoshinoya é uma das mais tradicionais redes de restaurantes de gyudon, sendo a segunda maior rede do gênero em número de lojas no Japão. Também possui filiais na República Popular da China, Hong Kong, Taiwan, Filipinas, Singapura, Malásia e Estados Unidos.

No Japão, é chamado também como "Yoshi-Gyu" (abreviação em japonês de "Yoshinoya no gyudon", que significa "gyudon da Yoshinoya").

Características[editar | editar código-fonte]

A maioria dos restaurantes Yoshinoya funcionam 24 horas por dia e 365 dias por ano. Os estabelecimentos podem se localizar próximos às estações ferroviárias ou em rodovias, neste caso oferecendo estacionamento gratuito sem manobristas. Normalmente, o interior de um restaurante da Yoshinoya é composto por balcões e mesas, onde ficam dispostos gratuitamente beni-shoga, shichimi e shoyu para quem fizer a refeição dentro do estabelecimento. Também oferece comida para viagem, exceto os teishokus, e em algumas filiais há o serviço de drive-thru. Em algumas unidades são servidas sobá e tempura também.

Serviços[editar | editar código-fonte]

No Japão, os restaurantes da Yoshinoya servem chá verde e água como cortesia. A Yoshinoya também altera o volume de caldo do gyudon a pedido do cliente, sem nenhum custo extra.

  • Tsuyu-daku: é um termo utilizado para pedir que aumente o caldo do gyudon.
  • Tsuyu-nuki: é um termo utilizado para pedir que diminua o caldo do gyudon.

Cardápio[editar | editar código-fonte]

Yoshinoya basicamente oferece gyudon, karê, teishoku (significa prato combinado em japonês) e acompanhamentos para o gyudon . Também serve pratos matinais, chamados de asa-teishoku (asa que significa manhã e teishoku prato combinado) das 5h às 10h.

"Gyudon namimori" (tamanho normal)

Principais pratos[editar | editar código-fonte]

  • Gyudon: pode ser escolhido entre 3 tamanhos: namimori (normal), ōmori (grande) e tokumori (especialmente grande).
  • Gyu-Sara: é apenas a carne com cebola do gyudon, sem o arroz. Também pode ser escolhida entre 3 tamanhos como o gyudon.
  • Karê: arroz coberto por molho curry. Pode ser acrescido de carne com cebola igual a do gyudon.
  • Gyushake-Teishoku: gyu-sara pequeno, truta, arroz, missoshiru e porção pequena de oshinko.

Sopas[editar | editar código-fonte]

Acompanhamentos[editar | editar código-fonte]

  • Tamago: ovo cru. Normalmente colocado sobre o gyudon, com o qual é misturado e degustado junto.
  • Hanjuku-Tamago: ovo cozido mal passado. Degustado da mesma forma que o ovo cru.
  • Oshinkō: conserva de verduras.
  • Kimuchi: conserva apimentada no estilo coreano de acelga.

Pratos matinais[editar | editar código-fonte]

  • Nattō: soja fermentada. Normalmente colocado sobre o arroz, com o qual é misturado e degustado junto.
  • Nori: folha crocante feita de algas marinhas.
  • Nattō teishoku: nattō, ovo cru, nori, arroz, missoshiru e uma pequena porção de oshinkō.
  • Yakisakana teishoku: truta, nori, arroz, missoshiru e oshinko.
  • Toku-asa teishoku (teishoku especial da manhã): nattō, ovo cru, truta, nori, arroz, missoshiru e oshinko.

História[editar | editar código-fonte]

A Yoshinoya foi fundada por Eikichi Matsuda.[1] O seu nome deriva de Yoshino (吉野), a terra natal de seu fundador,[1] juntado com Ya (家) que significa "casa" em japonês. Em 1899, o primeiro restaurante foi aberto dentro de um mercado de peixe no bairro de Nihonbashi em Tóquio e mais tarde, em 1926, mudou-se para o bairro de Tsukiji, onde se encontra essa primeira unidade da rede até os dias de hoje.

Até o ano de 2003, quando o governo japonês proibiu a importação de carne bovina dos Estados Unidos devido a doença da vaca louca, a Yoshinoya servia basicamente somente o gyudon[2] e seus acompanhamentos. Como a rede dependia completamente da carne americana, a proibição de sua importação foi um duro golpe, forçando Yoshinoya a servir pratos além do gyudon. Para substituir o gyudon durante este período, foi criado um prato chamado "butadon" ("buta" significa porco e "don" tigela), que utilizava a carne suína invés de bovina, e introduzido o karê como um dos pratos principais.

Mesmo após o reinício da importação da carne americana, Yoshinoya continuou a servir os pratos além do gyudon e a introduzir novidades no cardápio.

Referências

  1. a b SHIBUKAWA,Yūko (11 de maio de 2012). «明治時代から庶民の味方だった「牛丼」» (em japonês). Japan Business Press 
  2. ONO, Marisa (12 de julho de 2007). «Yoshinoya». Delícia o playground culinario de marisa ono 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]