Zygopetalum maculatum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaZygopetalum maculatum
A and B Larsen orchids - Zygopetalum Mackai DSCN2174.JPG
Classificação científica
Superdomínio: Biota
Reino: Plantae
Sub-reino: Viridiplantae
Infrarreino: Streptophyta
Superdivisão: Equisetopsida
Divisão: Tracheophyta
Subdivisão: Euphyllophyta
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Epidendroideae
Tribo: Cymbidieae
Género: Zygopetalum
Espécie: Zygopetalum maculatum

Zygopetalum maculatum é uma espécie de orquídea nativa do Peru, Bolívia e Brasil . As plantas estão situadas principalmente em áreas planas, muito úmidas, cobertas de musgo e semi-pantanosas em altitudes de 1100 a 2500 metros.[1]

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

A espécie foi descrita em 1970 por Leslie A. Garay. [2]

Os seguintes sinônimos já foram catalogados: [3]

  • Dendrobium maculatum Kunth
  • Eulophia mackaiana Lindl.
  • Zygopetalum bolivianum Schltr.
  • Zygopetalum brachypetalum Lindl.
  • Zygopetalum brachypetalum pallidum Cogn.
  • Zygopetalum intermedium Lodd.
  • Zygopetalum intermedium peruvianum Rolfe
  • Zygopetalum mackaii Hook.
  • Zygopetalum mackaii intermedium Mutel
  • Zygopetalum mackaii intermedium (Lodd. ex Lindl.) G.Nicholson
  • Zygopetalum mackaii minor Rollisson
  • Zygopetalum mackaii parviflorum Regel
  • Zygopetalum mackaii pictum Regel
  • Zygopetalum mackayi Hook.
  • Zygopetalum massangei Jacob-Makoy ex T.Moore & Mast.
  • Zygopetalum pallidum (Cogn.) Rolfe
  • Zygopetalum protheroeanum Rolfe
  • Zygopetalum rivieri Carrière
  • Zygopetalum sincoranum V.P.Castro & Campacci
  • Broughtonia maculata (Kunth) Spreng.
  • Maxillaria maculata (Kunth) Lindl.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Zygopetalum maculatum tem uma inflorescência de 40 centímetros de comprimento com oito a doze flores perfumadas. As flores tem de 4 a 8 centímetros largura, e são verdes com manchas marrom-avermelhadas com um labelo branco marcado com violeta.[4]

As flores polinizadas com sucesso fecham-se ligeiramente para indicar polinização. As flores polinizadas permanecem saudáveis e coloridas por até três meses, mas flores não polinizadas murcham após um mês.[5]

Forma de vida[editar | editar código-fonte]

É uma espécie epífita, rupícola, terrícola e herbácea. [3]

Conservação[editar | editar código-fonte]

A espécie faz parte da Lista Vermelha das espécies ameaçadas do estado do Espírito Santo, no sudeste do Brasil. A lista foi publicada em 13 de junho de 2005 por intermédio do decreto estadual nº 1.499-R. [6]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

A espécie é encontrada nos estados brasileiros de Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.[3] A espécie é encontrada nos domínios fitogeográficos de Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica, em regiões com vegetação de campos de altitude, campos rupestres, floresta estacional semidecidual, floresta ombrófila pluvial, mata de araucária e vegetação sobre afloramentos rochosos.[3]

Referências

  1. http://www.orchidspecies.com/zygmaculatum.htm Orchid Species
  2. «Zygopetalum maculatum». www.gbif.org (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2022 
  3. a b c d «Zygopetalum maculatum (Kunth) Garay». floradobrasil2020.jbrj.gov.br. Consultado em 18 de abril de 2022 
  4. I. F. La Croix (2008). The New Encyclopedia of Orchids: 1500 Species in Cultivation illustrated ed. [S.l.]: Timber Press. ISBN 9780881928761 
  5. Joe E. Meisel; Ronald S. Kaufmann; Franco Pupulin (2014). Orchids of Tropical America: An Introduction and Guide. [S.l.]: Cornell University Press. ISBN 9780801454929 
  6. «IEMA - Espécies Ameaçadas». iema.es.gov.br. Consultado em 12 de abril de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.