ABC (notação musical)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

ABC é uma linguagem para notação de música - melodia, letra e cifra - usando caracteres em formato ASCII. Foi projetada para melodias folclóricas e tradicionais originárias da Europa Ocidental (inglesas, irlandesas e escocesas) que podem ser escritas em uma pauta de notação musical convencional. Contudo, é extensível a muitos outros tipos de música, e tem sido usada para jazz e outras formas. Desde a introdução ao final de 1991 por Chris Walshaw, se tornou muito popular e existem agora vários programas (para sistemas operacionais diversos, como Windows, MacOS, Unix e mesmo para PDAs) que podem ler notação ABC, convertendo-a em partitura ou tocando-a através de alto-falantes de um computador.

Um princípio da notação ABC é o de poder ser lida e escrita por humanos e ser ainda tão compacta quanto possível. De fato, é possível executar música diretamente da notação ABC. Os primeiros programas fizeram uso de ferramentas comumente disponíveis como TeX e MusicTeX. Uma ferramenta de conversão chamada abc2ps, que gera partituras em formato PostScript, tornou a notação ABC disponível mais facilmente nos PCs comuns, com o auxílio de GhostScript. Agora há ferramentas que produzem partituras com notas inseridas de maneira interativa, incluindo versões Java, e versões que possibilitam a geração de partituras diretamente de formulários na web. Programas que manipulam notação ABC estão disponíveis sob diversas licenças, incluindo software livre. Há um número de ferramentas que exportam e/ou importam notação ABC, incluindo conversão dos formatos MIDI, MusicXML e LilyPond.

Uma característica única de programas ABC é a possibilidade de manipular tanto coletâneas de músicas quanto peças musicais individuais. Milhares de músicas em notação ABC estão livremente disponíveis (ver link para Tune Finder abaixo).

A linguagem ABC é um dos candidatos mais prováveis para uso no software MediaWiki para notação musical.

Um exemplo[editar | editar código-fonte]

Este é um exemplo de música escrita em notação ABC:

X: 308                  % número da peça (index)
T: Quem não sabe lê     % título
O: Bahia, capital       % origem
M: 2/4                  % metro (compasso)
L: 1/16                 % unidade de duração
Q: 1/4=84               % andamento (tempo)
K: A                    % tom
%
"A"A2 A2 c3 A | "Bm"B8 | "D"A2 A2 d3 c | "A"B A A A - A A3 |
w: Quem não sa-be lê Quem não sa-be lê o A-be--cê
%
"A"A2 A2 e3 c | "Bm"B8 | "D"A2 A2 d3 c | "A"B A A A - A A3 |
w: Ve-nha is-tu-dar Ve-nha is-tu-dar o Be-a--bá

As linhas iniciadas com uma letra maiúscula seguida de dois pontos (:) são chamadas campos, que formam o cabeçalho e descrevem informações gerais sobre a peça. As linhas seguintes formam o corpo da música, e listam as notas e outros elementos. O caracter % indica o início de um comentário, fazendo com que o restante da linha seja ignorado pelos programas.

Alturas são representadas por letras:

c = dó
d = ré
e = mi
f = fá
g = sol
a = lá
b = si

O registro (oitava) é indicado pela diferenciação entre letras maiúsculas e minúsculas e pelo acréscimo de uma vírgula (,) ou um apóstrofo (') após a letra.

A letra z minúscula indica uma pausa.

Um número após uma nota ou pausa especifica sua duração (como sendo a unidade de duração multiplicada pelo número).

Barras de compasso são representadas por uma barra vertical (|), ritornelos são iniciados com |: e terminados com :|, e a barra dupla final é indicada por |].

A letra da música é escrita usando-se o campo w: abaixo da linha de notas correspondente.

Acorde cifrado é escrito entre aspas duplas (") à esquerda da nota.

Várias peças de música podem ser escritas num único arquivo ABC, separadas umas das outras por pelo menos uma linha em branco.

O código em notação ABC dado como exemplo acima, após processado pelo programa abcm2ps, gera a partitura seguinte:

Partitura gerada com notação musical ABC

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Alvarenga, Oneyda. Melodias registradas por meios não-mecânicos. São Paulo: Prefeitura do Município de São Paulo, Departamento de Cultura, Arquivo Folclórico da Discoteca Pública Municipal, 1946. Vol. III.