Academia Real Inglesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A fachada da Academia Real no século XVIII.
A academia em Burlington.

A Academia Real Inglesa, ou Royal Academy School of Arts foi fundada em 1768 por Jorge III de Inglaterra, a pedido de um grupo de pintores, escultores e arquitectos, assumindo o rei o papel de patrono, protector e apoiante. O seu primeiro presidente foi Joshua Reynolds.[1]

Constituída por quarenta membros, tem como finalidade o cultivo das Belas Artes e as suas principais actividades consistem na manutenção de uma escola de desenho, pintura, escultura e arquitectura e na realização de uma exposição anual que ocorre em cada Verão ininterruptamente desde 1769.

Dentre seus membros e alunos mais notáveis, contam-se Thomas Gainsborough, Richard Westall, William Blake, Thomas Lawrence, John Constable, J. M. W. Turner e Samuel Morse.

Referências

  1. J. E. Hodgson and Fred. A. Eaton: The Royal academy and its members 1768-1830. Editora: Charles Scribner’s Sons, Londres, 1905
Ícone de esboço Este artigo sobre Arte ou História da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Academia Real Inglesa