Adad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Soldados assírios carregam estátua do deus Adad.

Adad (também conhecido como Adda, Anda, Hadad ou Addu) era um deus vinculado ao clima entre os acádios, sendo representado na iconografia segurando raios na mão. Seu nome é provavelmente aparentado da palavra árabe haddat, "trovão".[1] A evidência onomástica de cidades como Ebla e Mari indica que ele era um deus popular nas regiões norte da Síria e da Babilônia.

O rei assírio Tiglath-Pilesar I teria construído um duplo santuário a ele na capital do império, Assur. Outra indicação de seu culto na assíria é a adoção de seu nome na onomástica real (por exemplo, no nome do rei Shamsi-Adad, invocação simultânea de Shamash e de Adad). Comum em maldições de documentos privados e oficiais, é normalmente acompanhado pela fórmula Ina beriq imuti matsu libriq ("com um trovão maldito ele atacará seu país"). Era considerado capaz de causar enchentes e amplas devastações. Mais tarde, veio a ser vinculado ao deus assírio Šamaš.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.