Amersfoort

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O rio Eem em sua passagem por Amersfoort, vista da Torre da Nossa Senhora ao fundo
Portal A Wikipédia possui o
Portal dos Países Baixos

Amersfoort (população 135.733, em 1.º de janeiro de 2005) é a segunda maior cidade da província neerlandesa de Utrecht. A cidade é um importante centro de convergência de vias férreas e rodoviárias. A sua anterior importância económica, como cidade da estrada de ferro, deveu-se à grande área ferroviária que era uma das características da cidade e foi perdida com a desactivação das oficinas de manutenção e de manobras da empresa ferroviária. Foi, contudo, construída uma nova estação para guardar comboios de longa distância .

Os dados da região de Amersfoort datam de cerca de 1000 a. C., mas o nome Amersfoort (que significa Forte do rio Amer, hoje escrito rio "Eem", só aparece a partir do século XI. O título de cidade foi-lhe concedido pelo Bispo Heinrich I (Hendrik van Vianden), em 1259.

A torre Onze-Lieve-Vrouwetore ("Torre de Nossa Senhora") é uma das mais altas torres de igreja do país, com 98 m. A construção da Igreja e Torre começou em 1444. A Igreja foi destruída por uma explosão em 1787, mas a Torre foi poupada.

O centro histórico medieval da cidade vale a pena ser visitado. De destaque são:

  • a Igreja de Sint-Joris,
  • a Torre "Koppelpoort" (Torre combinada para uso em terra e na água, pode ser vista do trem para Apeldoorn muito bem), e
  • as Muurhuizen (Casas da Muralha), que foram construídas com partes das antigas muralhas da cidade.

Na Idade Média era Amersfoort um importante centro da indústria têxtil. No século XVIII, a cidade floresceu com o comércio do tabaco.

Keistad (Cidade da Pedra)[editar | editar código-fonte]

O apelido (alcunha) de Amersfoort é Keistad (cidade da pedra), e é originário da Amersfoortse Kei, uma rocha que foi arrastada para a cidade em 1661 por 400 pessoas, por causa de uma aposta. Essa história constrangeu muito os outros habitantes da cidade, que resolveram enterrá-la, mas o seu esconderijo foi encontrado em 1903 e ela foi colocada em lugar de destaque, como um monumento, em homenagem a algo que ainda hoje não foi esclarecido, talvez à imbecilidade do ser humano.

Amersfoort na Segunda Grande Guerra[editar | editar código-fonte]

No dia 18 de agosto de 1941 foi estabelecido na cidade um campo de concentração pelas tropas de ocupação nazistas. Funcionou como "campo de internação" (na nomenclatura nazista) para "reféns" e também como "campo de proteção", "campo de trânsito para jovens" e "campo de treinamento de trabalhadores" do regime nazista. Os prisioneiros eram empregados em trabalhos de desmatamento, assim como de serralheria ao redor do campo de concentração. Amersfoort foi também lugar de execuções. Até a entrega do campo à Cruz Vermelha neerlandesa em 20 de abril de 1945, foram ali executados 32.500 seres humanos. Em alguns períodos o campo serviu como "campo de detenção" para mulheres e crianças com nacionalidade norte-americana. Depois da guerra, o nazista Karl Friedrich Titho foi condenado a seis anos de prisão pelas execuções em Amersfoort.

Filhos e Filhas da Cidade[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Web oficial do concelho (em neerlandês e, parcialmente, em inglês)