Amniocentese

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Scan12weeks.jpg
Este artigo é parte da série sobre
Gravidez

Medicina

Gravidez na adolescência
Obstetrícia | Neonatologia

Gestação e Exames

Aborto | Contração | Pré-natal
Ultrasom | Amniocentese

Parto e Pós-parto

Extrações a vácuo e Fórceps
Cesariana | Feto | Aleitamento

Problemas relativos ao Feto

Eritroblastose fetal | Trissomia
Anencefalia

Inseminação Artificial

Intrauterina

Ver também
Série Sexo

A amniocentese é um método de diagnóstico pré-natal que consiste na aspiração transabdominal duma pequena quantidade de fluido amniótico da bolsa amniótica, que envolve o feto. É tipicamente aconselhada aos pais perante a probabilidade de deformações genéticas durante a gravidez.

Este procedimento pode ser realizado logo que exista quantidade suficiente de fluido (líquido amniótico) em volta do feto, para que possa ser recolhida uma amostra com segurança - em alguns casos chega a fazer-se a cerca de 13 semanas de gestação, embora o período mais comum seja entre as 15 e 20 semanas. As amostras demoram geralmente 2 semanas a produzir resultados. Este método implica alguns riscos, e a recolha de líquido amniótico deverá ser feita apenas por técnicos especializados.

Aplicação[editar | editar código-fonte]

A amniocentese é sobretudo utilizada para avaliação citogenética, permitindo detectar a existência de trissomia 21 (principal responsável pelo síndrome de Down) e estabelecer o sexo fetal, importante quando se prevêem patologias ligadas ao sexo, como a hemofilia. Porém, este processo também permite:

Procedimento[editar | editar código-fonte]

Fase preparatória:

  • Explicar o procedimento à paciente, na tentativa de descobrir as suas preocupações - a paciente pode considerar o procedimento perigoso para si ou para o feto:
  • A paciente deve urinar previamente à intervenção, para evitar lesão vesical.

Fase de realização:

  • O médico determina a posição do feto através de palpação, para evitar eventuais lesões;
  • A placenta é localizada através de ultra-sonografia, processo que é possível apenas após as 13 semanas de gestação - a punção dos vasos da placenta poderia causar a contaminação do líquido amniótico, inutilizando a amostra;
  • A pele é preparada para a introdução da agulha no interior da cavidade amniótica, evitando a infecção; também o abdómen da paciente deve estar protegido de elementos infecciosos, empregando uma técnica estéril;
  • O local da punção deve ser anestesiado - este varia consoante a posição do feto e da placenta;
  • A introdução de uma agulha de calibre 22, de 12,5 cm de comprimento;
  • É adaptada a agulha a uma seringa de 10 ml para extracção do líquido. O fluído deve ser protegido contra a luz, que pode degradar os pigmentos que devem ser doseados.