Arqueiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

O arqueiro ou archeiro era um soldado de infantaria antiga e medieval munido de arco e flechas.

Arqueiro Inglês com um arco longo.

Os arqueiros foram largamente utilizados pelos ingleses nas batalhas medievais, inclusive contra os franceses na Guerra dos Cem Anos. Os arqueiros chegaram a formar mais da metade do exército inglês de Eduardo III de Inglaterra, rei da Inglaterra no século XIV.

Os arqueiros não eram utilizados pelos franceses porque, para manejar um arco longo, eram necessários vários anos de prática, e o arco era uma moda na Inglaterra do século XIV.

Posteriormente, os arqueiros foram utilizados como soldados da guarda principal da Casa de Borgonha que passou a Castela com o imperador Carlos V. Algumas fontes referem que D. João I de Portugal teria arqueiros de guarda; se assim era, certamente não usavam arco dentro do paço; mas na batalha de Aljubarrota, a guarda de el-rei não era formada de atiradores.

Com o desenvolvimento das armas de fogo, os arqueiros desapareceram do exército, e a guarda real passou a ser constituída apenas por homens de armas (cavalaria pesada) e mais tarde por ginetes (cavalaria ligeira). Para evitar pendências entre os fidalgos, D. João II voltou a formar um corpo de arqueiros, que era armado de alabardas; talvez fosse essa a origem da guarda da câmara. Também tiveram guarda de alabardeiros os duques de Bragança e de Aveiro.

Talvez no reinado de D. Pedro II, os alabardeiros voltassem a ter o nome de arqueiros.

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.