Duque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Classificação da Nobreza
Royal Crown of Portugal.svg
Imperador & Imperatriz
Rei & Rainha
Príncipe & Princesa
Infante & Infanta
Grão-duque & Grã-duquesa
Arquiduque & Arquiduquesa
Duque & Duquesa
Marquês & Marquesa
Conde & Condessa
Visconde & Viscondessa
Barão & Baronesa
Senhor & Senhora
Baronete & Baronetesa
Cavaleiro & Dama
Escudeiro & Escudeira
Para ver todos os títulos clique aqui

Duque é um título que se refere ao chefe de Estado de um ducado. Pode ser também um título nobiliárquico integrado ou não numa casa real. É um título hereditário, mas pode ser também atribuído a uma pessoa, neste caso normalmente a um filho do monarca reinante ou a uma pessoa cujos serviços o monarca queira recompensar. A origem da palavra "duque" vem do grego biz, douka, e do latim duce, que significa chefe. Para outros, a origem da palavra está no substantivo latino dux, que significa "o que conduz", usado no Império Romano como comandante militar. A mulher de um duque ou a chefe de um ducado chama-se "duquesa". Os duques recebiam dos reis o tratamento de primos, com todas as dignidades e honrarias inerentes.

Na Idade Média, o título foi primeiro instituído entre os monarcas germânicos, a designar os regentes de províncias logo acima dos condes, figurando no mais alto lugar da hierarquia nobiliárquica. Havia, no entanto, variações em seu significado entre os diversos feudos e reinos, sendo mesmo usado por príncipes. Esse hábito foi perpetrado por algumas monarquias, que ainda hoje intitulam seus príncipes mais importantes – especialmente o herdeiro aparente – com algum título de duque, como nos pariatos britânico, belga, dinamarquês, espanhol, holandês e sueco.

Na Era Moderna, tornou-se um título nominal sem relação directa alguma com um principado nem ducado. Mantém-se, todavia, como o mais alto título nobiliárquico das principais monarquias ocidentais imediatamente superior ao de marquês e inferior ao de Infante.

Existem os duques reais, que são membros da família real, geralmente Príncipes e que possuem o tratamento de "Sua Alteza Real", como por exemplo o Duque de Iorque e o Duque de Cambridge, que são respectivamente filho e neto da rainha da Inglaterra. Contudo há também os duques não reais, apenas nobres, membros da aristocracia. Dois bons exemplos são o Duque de Abercorn, e também o Duque de Devonshire. Estes duques não são parte da realeza, mas sim do nível mais alto da nobreza e geralmente têm o tratamento de Sua Graça. A falecida Diana, Princesa de Gales era bisneta do terceiro Duque de Abercorn e prima distante do atual Duque de Devonshire, que é descendente da tia de Diana, que era Georgiana Cavendish, Duquesa de Devonshire, através da linhagem comum delas através do Conde Spencer.

Lista de duques[editar | editar código-fonte]

Para os ducados em que o duque é o chefe de estado (eg. Ducado da Aquitânia) veja aqui.

Outros[editar | editar código-fonte]

Equivalentes não-ocidentais[editar | editar código-fonte]

Apesar de inseridos em contexto próprio, e por isso de difícil comparação, muitos títulos de sistemas nobiliárquicos não-europeus possuem certa equivalência ao título de duque.

  • China antiga: kung era o principal título hereditário, geralmente traduzido como "duque".
  • China imperial: havia dois tipos de titulações. Na primeira, exclusiva a membros diretos da família imperial, havia quatro ranques normalmente tidos como ducais (em ordem descendente):Fêng Ên Chên Kuo Kung (duque defensor), Fêng Ên Fu Kuo Kung (duque do castelo), Pu Ju Pa Fên Chên Kuo Kung (duque defensor menor não-detentor dos oito privilégios) e Pu Ju Pa Fên Fu Kuo Kung (duque do castelo menor não-detentor dos oito privilégios). No segundo sistema de titulações, destinado à nobreza menor, havia o título de Kung.
  • Japão (era meiji): kazoku.
  • Coreia: kung, equivalente ao homônimo chinês.
  • Vietnã imperial: destinado apenas aos príncipes imperiais, havia os títulos de quoc-cong (grão-duque) e quan-cong (duque), ambos abaixo do título de rei e acima do de príncipe.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre títulos de nobreza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências[editar | editar código-fonte]