Título nobiliárquico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Classificação da Nobreza
Royal Crown of Portugal.svg
Imperador & Imperatriz
Rei & Rainha
Príncipe & Princesa
Infante & Infanta
Grão-duque & Grã-duquesa
Arquiduque & Arquiduquesa
Duque & Duquesa
Marquês & Marquesa
Conde & Condessa
Visconde & Viscondessa
Barão & Baronesa
Senhor & Senhora
Baronete & Baronetesa
Cavaleiro & Dama
Escudeiro & Escudeira
Para ver todos os títulos clique aqui

Os títulos nobiliárquicos ou títulos de nobreza pertenciam aos nobres e foram criados com o intuito de estabelecer uma relação de vassalagem entre o titular e o monarca, sendo alguns deles hereditários. Foram, depois do século XV, usados como forma de agraciar membros da nobiliarquia, por um conjunto de atos prestados à casa real, ao monarca ou ao país, sem que lhe estivesse adstrita qualquer função pública ou jurisdição ou soberania sobre um território. A partir do início do século XX, acabou, na maioria dos países, mesmo nas monarquias, a relação de governança e autoridade dos titulares e demais membros da nobreza perante toda a população.

A relação de hierarquia dos títulos é muito diversa. Na maioria das monarquias tradicionais atuais e antigas (Espanha, Portugal, França, Reino Unido, Bélgica, Dinamarca, Suécia, Noruega, etc.), segue-se esta relação de hierarquia:

Imperador[editar | editar código-fonte]

Rei[editar | editar código-fonte]

Príncipes e princesas[editar | editar código-fonte]

Duques[editar | editar código-fonte]

Marqueses[editar | editar código-fonte]

  • Marquês/Marquesa (tratamento de Sua/Vossa Graça/Excelência): usado em todas as monarquias com modelos europeus. Na Espanha há a distinção também, entre Marqueses e Marqueses, com o título Grandeza de Espanha (tratamento de Sua/Vossa Alteza). Ex: Marquês d'Alegrete.

Condes[editar | editar código-fonte]

  • Conde/Condessa (tratamento de Sua/Vossa Graça/Excelência): usado em todas as monarquias com modelos europeus. Na Espanha há a distinção também, entre Condes e Condes, com o título Grandeza de Espanha (tratamento de Sua/Vossa Alteza). Ex: Conde de Flandres.
  • Conde-Barão (tratamento de Sua/Vossa Graça/Senhoria): título excepcional, criado em Portugal no século XIX para o Conde-Barão de Alvito.
  • Visconde/Viscondessa (tratamento de Sua/Vossa Graça, na Espanha Sua/Vossa Excelência): usado em todas as monarquias com modelos europeus, exceto no Reino Unido, em que é usado como tratamento aos filhos dos Condes, por causa da origem (Vice-Conde). Na Espanha há a distinção também, entre Viscondes e Viscondes, com Grandeza de Espanha.

Barões[editar | editar código-fonte]

  • Barão/Baronesa (tratamento de Sua/Vossa Graça/Senhoria): usado em todas as monarquias com modelos europeus. Na Espanha há a distinção entre Barões e Barões com Grandeza de Espanha (tratamento de Sua/Vossa Alteza). Ex: Barão de Richtoffen.
  • Baronete/Baronetesa (tratamento de Sua/Vossa Senhoria): usado para o filho de um Barão. Usado apenas no Reino Unido. Não possui predicado, e é simplificado por Sir.

Vidama[editar | editar código-fonte]

  • Vidama: título dado durante o Feudalismo ao representante de uma Abadia ou Bispado para defesa dos seus interesses temporais.

Comendador[editar | editar código-fonte]

  • Cavalheiro Comendador/Dama Comendadora (tratamento de Sua/Vossa Graça/Senhoria):.

Senhor[editar | editar código-fonte]

Cavaleiros , Cavalheiros[editar | editar código-fonte]

  • Cavaleiro (Sir)/Dama (tratamento de Sua/Vossa Senhoria): usado apenas na França e no Reino Unido. É a casta mais baixa da nobreza britânica. Ex: Sir Winston Churchill.
  • Dom/Dona (tratamento de Sua/Vossa Senhoria): usado em Portugal e Espanha para denominar os homens com foro de fidalguia, com ou sem título específico.
  • Chevalier Cavalheiro , senor ou sir.

Título completo usado por Dom Marcio Luis da Gama Cavalheiro .

Nobiliarquia alemã[editar | editar código-fonte]

No Sacro Império Romano-Germânico e territórios que estiveram sob a sua jurisdição e que formaram-se em estados nacionais, no futuro (Império Austro-Húngaro, Império Alemão), utilizavam a seguinte relação de autoridade:

Para cada título existiam formas diferentes de tratar o herdeiro. Por exemplo, os filhos dos Imperadores eram chamados necessariamente de Príncipes (Prinz). Porém, os Imperadores da Áustria, em referência ao seu passado como arquiduques, intitulavam os seus filhos por arquiduques (Erzherzog). Alguns filhos de reis eram chamados de príncipes (Prinz), como na Prússia. Outros eram denominados duques, como em Württemberg e na Baviera. Os filhos de grão-duques poderiam ser intitulados por Erbgroßherzog (algo como Grão-Duque-Herdeiro), Erbprinz, ou simplesmente Prinz. Os filhos dos príncipes (monarcas), os Fürst, eram chamados de Erbprinz ou Prinz. Filhos de margraves, landgraves, burgraves, vildgraves, altgraves e raugraves poderiam ser chamados de condes (Graf) ou Erb-+ o título (por ex.: Erblandgraf). Os filhos dos condes eram também, necessariamente, tratados por condes, como os filhos dos barões, que eram igualmente barões.

Outros títulos[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]